Welcome, visitor! [ Register | Loginrss

As melhores acompanhantes do BRASIL estão aqui!

Tipo do usuario: guest

QUANDO COMECEI A GOSTAR DE COROAS.

  • Enviado: 16 de maio de 2009 16:48

Corpo do conto

Pessoal, aqui estou eu novamente para relatar mais uma de algumas aventuras sexuais. Bem pra quem não leu o meu primeiro conto que foi “Casal legal”, eu vou me apresentar novamente, me chamo Luis, tenho 24 anos moro em Curitiba/Pr, negro, 1.77 de alt, 65kg.

Pois bem, eu sempre não sei por que, mas sempre fui chegado a mulheres mais velhas e mulheres gordinhas, quando vejo uma gordinha com cara de anjo, ou uma coroa essas que tem cara de mulher seria mas que na verdade não passa de uma vadia, eu fico loucoooo!!!!!! Uma vez, quando eu ainda estava morando em Salvador na Bahia, eu tinha um amigo que morava junto com a avó, pois os pais moravam longe pois só viviam viajando a trabalho. Pois bem, essa avó desse meu colega era uma coroa mto da gostosa, apesar da sua idade 48 anos ela era mto gostosa e eu sempre fui louco por ela desde quando a ví pela primeira vez, acho até que foi por causa dela que eu comecei a ficar fiçurado, por mulheres mais velhas e gordinha pois ela era a combinação das duas coisas!!!!

Era feriadão e eu esse meu amigo a gente organizo mais algumas amigos em comum, e resolvemos passar o final de semana acampando, e combinamos de nós encontrar todos lá na casa desse meu amigo, pois bem… Eu já estava louco cada dia mais pela avó dele então como eu sempre fui um cara expert em amar situações ao meu favor, eu então estava mesmo descidido a me declar para aquela mulher maravilhosa!!!! foi então quando eu por volta das 09:30 da manhã eu chego até a casa dela, quando pra minha surpresa, ela me abre a porta apenas em-volta de um robe branco, nossa…aquilo já foi o suficiente para me fazer suar, foi quando ela

disse: Oi Luis, o lucas mais os outros meninos acabaram de sair vc se atrazo, mas entrar vc aceita tomar um café da manhã junto comigo?

Aceitei na hr, afinal era isso mesmo que eu queria.

entrei e fomos direto para a cozinha, sentamos na mesa e começamos a conversar, sobre algumas coisas inclusive de namoradinhas foi quando eu disse: que nada, não só mto de namorar não, até mesmo pq quem eu quero, não me quer, é um amor impossível, foi quando ela pergunto: mas quem é?

Eu então disse: A Senhora. Ela na hr quase que se engasga com o café.

Ficamos por uns 10 segundo em silêncio até que ela me segurou pelo braço e me levo até o sofá da sala pra gente conversar.

Nessa hr eu já estava de pau duro afinal, eu estava sozinho com a mulher que eu tanto vinha desejando nos últimos tempos e qualquer coisa para mim, seria lucro!!!!

Foi quando ela me começo a me dizer que ela tinha idade de ser a minha avó, que eu era amigo do neto dela, em fim…um monte de babozeira, mas teve uma hr que eu deu uma olhada pro meu short, e viu que a minha rola já estava em tempo de furar a calça, foi quando do nada só vi ela pegando no meu pau, igual uma louca desvairada e começo a alisar. O meu coração estava saindo pela boca uma mistura de tesão com nervosismo. Até que ela pegou abriu o meu zíper e começou a chupar e dizer que o meu pau, era bem maior e principalmente mais gostoso do que a “a micharia”do falecido, marido dela.

Então, ela me pegou no braço e me levou até o quarto dela, chegando lá, ela foi logo tirando o robe e mim puxando contra ela, e começamos a nos beijar, e fui descendo beijando aquela buceta suculenta, que a essa altura estava toda encharcada!!!! Chupei, chupei, chupei….até que ela me pediu pra chupar a minha rola também, foi quando começamos um 69 super delicioso. Chupei tanto aquela buceta que eu tanto desejava ao ponto de ficar com câimbra na língua. Depois de mtas chupadas ela me pediu para empurrar o meu cacete naquela bucetinha dela que, já não agüentava mais de tanto tesão, mas que eu fosse com um pouco de calma, pois além de ter mto tempo sem trepar, tb estava com medo de receber a minha rola, pois pra ela, era mto grande e tinha medo de não agüentar, foi quando eu acalmei ela, e comecei a beija-la e fui aos poucos enterrando a minha rola naquela buceta quente e super molhada, só de lembrar, a boca já enche de água, pois adoro chupar uma buceta e molhada então. Hum….

E aí fui empurrando com toda calma como ela mesma avia me pedido, até que chego a hr que ela me pediu para que eu empurrasse com toda a minha força pois não agüentava mais ficar brincando com os dedos dentro da buceta, que o que queria mesmo era levar aquela tora, dentro dela. Eu nem pestanejei. Segurei nas ancas dela com firmeza e empurrei o restante que ainda estava pra fora de uma só vez. Ela começou a gritar, gemer…dizendo: empurra nego gostoso, a lasca a buceta dessa velha vagabunda que sou eu, me lasca, vaiiiiii estou gozando aíiiii, aiiii, aiiii…foi uma coisa de loucooooo.

Foi aí então que quando eu estava vendo que também iria gozar, mas antes queria mto tb comer aquele cuzão maravilhoso, então, tirei a minha rola da buceta, coloquei ela de 4 e comecei a chupar aquele cú delicioso que até hj eu sinto o gosto, gostoso dele, chupei, chupei…até que comecei a dá umas pincelada com o meu pau na portinha dele, foi aí que ela me pediu para que eu pegasse alguma coisa para passar no cuzinho dela, pois ela nunca tinha feito aquilo, pois o finado, não fazia nada e quando fazia não passava de um papai e mamãe rapidinho. Então peguei o primeiro creme que vi na penteadeira, nem me lembro qual foi o creme. Lambuzei, o cú dela e passei tb um pouco no meu pau e comecei a colocar um dedo pra ver se ela ia se acostumando, coloquei um, dois até que coloquei três dedos e comecei a fazer um movimento de vai-e-vem com os dedos. Quando vi que ela já estava se acostumando com os meus dedos, tirei os dedos e comecei a colocar o meu cacete, fui forçando, até que a cabeça entro e ela simplesmente não parava de gemer, eu ia perguntar se estava doendo pra eu tirar, mas aprendi que numa trepada, nunca devemos perguntar pra mulher se está doendo e se é pra tirar. Enquanto ela não reclamar, é pra dá uma de “João sem braço” e socar com cada vez mais força!!! E foi o que eu fiz.

Respirei fundo e de uma só vez, empurrei tudoooo e dei aquela paradinha para que ela pudesse se acostumar com a minha rola dentro, daquele cuzinho maravilhoso. Ela deu grito na hr tentou ir pra frente mas seguei mais firme ainda nas ancas dela, e comecei a fazer um movimento de vai-e-vem. Aos poucos ela foi se acostumando e pedindo para que eu arrombasse, o cú dela, pois ela estava adorando levar aquela rola maravilhosa no rabo dela.

Eu iria está mentindo se dissesse para vcs quantas vezes ela gozo, só sei que ela gozou um monte de vezes e quando eu, não estava mais agüentando, eu disse que iria gozar, ela então me pediu para que eu gozasse na cara dela. Pois ela queria ficar com a cara toda suja de esperma como uma verdadeira vagabunda. E foi justamente o que eu fiz.

Tirei correndo a minha rola daquele cú, e fui direto ao rosto dela. O primeiro jato que saiu, foi direto no cabelo dela e os outros na cara, justamente como ela queria. E não é que ela ficou mesmo com cara de vagabunda. Rsrrsrsrsrsrs…

O que eu sei, é que passamos o dia e o final de semana inteiro trepando, só saiamos da cama, para comer alguma coisa, só para repor as energias e começar tudo de novo.

E fizemos isso durante um bom tempo, as vezes na casa dela, as vezes em hotel.

Hj moro aqui em Curitiba, e perdi o contato com ela, mas quando eu me lembro, vou correndo bater uma ponheta.Depois dela já comi varias outras coroas mas aquela, é inesquecivel!!!

Obrigado(a), por ter lido o meu conto, se gosto deixa um comentário e se caso for mulher e quer ser tb inesquecivel, principalmente coroa e gordinha, na verdade sendo mulher pode ser de qualquer forma e tamanho, serão bem vindas do mesmo jeito. Pode vim quente, que eu estou fervendo!!!!!

O meu e-mail para trocarmos fotos e mensagens é: fogo_lif20@hotmail.com

Abraços!!!!!

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.

Para entrar em contato com este autor preencha o formulario abaixo e clique em enviar.

Sobre este autor

  • Escritos por: Negro1
  • Membro desde: 29 de abril de 2009

Outros contos de autoria deste autor Negro1

Ultimos contos escritos por Negro1 »

Tinder e happn das acompanhantes!

Pesquisa