Welcome, visitor! [ Register | Loginrss

As melhores acompanhantes do Rio de Janeiro estão aqui! hotside.com.br

Tipo do usuario: guest

Os irmãos safadinhos

  • Enviado: 15 de agosto de 2011 09:16

Corpo do conto

Graziela tinha 21 anos, estava na faculdade, fazia Comunicação Social. Era uma moça não muito bonita de rosto, mas tinha um corpo perfeito. Loura, alta, seios médios, bumbum redondinho. Seu irmão, Ângelo, tinha 23. Também estava na faculdade, terminando o curso de Direito. Esportista, vivia o tempo livre em academias, para ficar saradão, como ele mesmo dizia.

Os dois eram muito amigos, amigos até demais. Já havia uns dois anos que as brincadeiras entre eles chegaram ao nível sexual. Aproveitando as tardes em que ficavam sozinhos em casa, eles começaram a ter intimidades que iam num crescendo, e chegou o dia em que ela não aguentou mais, acabou transando com ele.

E ai, sempre às quartas, rolava o sexo ora na cama dela, ora na dele… ora em qualquer canto da casa!

A quarta-feira era o único dia da semana em que eles ficavam sozinhos em casa à tarde. Os pais trabalhavam, e a folga do Ângelo era nesse dia. Ela chegou em casa, foi para seu quarto e ficou deitada na cama, escrevendo algumas coisas no seu diário, costume que ela mantinha desde a adolescência.

Uma meia hora depois, ela ouviu o barulho da porta da sala. Ouviu o irmão chamar por ela, respondeu. Ele entrou no quarto e teve uma visão linda dos seios dela, pois ela estava sem sutiã, com uma blusa bem folgada e, ao deitar para escrever no diário, quando levantava a cabeça, via-se tudo.

- Delícia de peito!

- Hum? Ah… tarado!

- Tenho de ser tarado, sim… com uma irmã gostosona como você, como não ser?

- Deixa de bobice, Ângelo!

Eles sorriram um para o outro e ele já foi tirando a roupa, mostrando que estava excitado. Graziela não conseguia resistir… o pau do irmão era bem melhor do que o de seu namorado. Ficou de joelhos na cama, Ângelo veio atrás dela e tirou-lhe a blusa e a calcinha, deixando-a só de saia. Ajoelhou-se atrás dela, beijando-lhe a orelha e a nuca, e levando suas mãos à bocetinha da irmã…

- Ai, Ângelo… me chupa, vai…

Ele a deitou e sua língua percorreu toda a extensão da bocetinha dela, toda depilada. Ela depilava tudo exatamente porque ele pedia assim. Depois de muito chupar a bocetinha da irmã, Ângelo virou-a de costas e passou a chupar o cuzinho dela.

- Agora você… me faz aqueles boquetes que só você sabe fazer…

- Hum… aposto que você fala a mesma coisa pra sua namorada…

- Falo não… ela nem chega aos seus pés no boquete…

- Eu gosto mesmo de chupar seu pau… me dá ele aqui…

E Graziela pegou o pau do irmão, acariciou-o, passou a língua em toda a extensão dele, lambeu as bolas e depois engoliu-o e ficou indo e vindo com a cabeça, deixando o irmão excitadíssimo.

- Ai, Gra… cadê a camisinha?

Ela pegou na gaveta do criado e colocou no pau dele.

- Hoje eu vou andar de cavalinho em você…

Sentou no pau dele e começou a cavalgar, ele conseguiu colocar o bico do seio esquerdo dela na boca e manter, ali, chupando-o, enquanto ela pulava, e pulava, e pulava, até cansar…

- Ai, que gostoso… você me faz gozar tão gostoso…

- E o cuzinho? Vou poder comer ele hoje?

- Tá bom… pode…

- Então vira e senta…

Ela virou o corpo, tirou o pau de dentro da bocetinha, ele o segurou na portinha do cu e ela foi descendo até ele entrar todo… era sempre um pouco dolorido, mas a dor passava logo que o irmão começava a mexer, a tirar e a por… e ela quase desfalecia.

Quando sentiu que estava para gozar, ele tirou o pau, arrancou a camisinha e ofereceu o pau para ela chupar. Ela o chupou, agachada na frente dele, enquanto a mão direita dela procurava satisfação, coçando freneticamente sua bocetinha.

Recebeu um jato em sua boca, deixou escorrer para os seios, abraçou as pernas do irmão, olhou para ele e sorriu.

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.

Para entrar em contato com este autor preencha o formulario abaixo e clique em enviar.

Pesquisa