Welcome, visitor! [ Register | Loginrss

As melhores acompanhantes do Rio de Janeiro estão aqui! hotside.com.br

No meio do mato, um casal e uma amiga

  • Enviado: 8 de janeiro de 2014 06:37

Corpo do conto

(escrito por Kaplan)
Cássio e Vanessa haviam se casado recentemente. Estavam ambos cursando Publicidade numa faculdade particular. Bárbara, colega deles, era grande amiga de Vanessa e se tornou, além de madrinha do casal, grande amiga também do Cássio.
Um fim de semana, Bárbara convidou os dois para irem à casa dos pais dela, no interior. Eles toparam e foram. Era uma cidade pequena, próxima a uma grande reserva florestal. O quintal da casa dos pais de Bárbara fazia limite com essa reserva e, apesar de não ser permitido, volta e meia os irmãos dela entravam lá para brincar.
Para Cássio e Vanessa, que sempre haviam vivido na capital, o cenário era paradisíaco e eles ficaram tentados a fazer uma incursão na reserva. Perguntaram à madrinha se ela podia levá-los lá.
– Mas o que eu vou fazer lá? Pela cara de vocês, já vi que estão interessados em transar no mato. Eu vou ficar olhando? Nem pensar!
– Não, Bárbara, venha com a gente sim, podemos brincar juntos!
Cássio olhou admirado para Vanessa. Que novidade era aquela?
– Meu bem, a Bárbara é nossa melhor amiga, nossa madrinha, vamos incrementar. Você topa, Bárbara?
– Bem, estou tão surpresa quanto o Cássio…
– Ah, mas vocês são muito caretas! Vamos logo, nunca ouviram aquele ditado que “um é pouco, dois é bom e três é melhor ainda”?
Bárbara olhou para Cássio, Cássio olhou para Vanessa… e foram os três!
Bárbara conhecia o terreno, achou prudente levar uma colcha e água. Despistaram-se de todos e embrenharam-se pelo mato. Não precisavam ir muito longe, logo acharam uma pequena clareira que Cássio logo sacou que Bárbara visitava com algum amigo…
As duas estavam de shortinho jeans e camiseta, ele de camiseta e calça jeans. Tão logo chegaram, Vanessa, bem despachada, já foi tirando a roupa e mandou que o Cássio tirasse a roupa da Bárbara.
Ele fez isso e teve a surpresa de ver sua esposa pegar nos seios da amiga e madrinha e comentar com ele como os seios dela eram bonitos. Meio constrangido ainda com a situação inusitada, ele concordou, mesmo sem olhar direito.
Notando o constrangimento dos dois, Vanessa pegou na mão de Bárbara e puxou-a para, junto com ela, dar uns beijos e amassos no Cássio. Bárbara entrou no ritmo do samba, resolveu aproveitar tudo a que tinha direito. E logo os três estavam nus, se olhando, se admirando, se excitando.
Então a festa começou. Estenderam a colcha e as duas se deitaram uma de cada lado do Cássio, que já estava em ponto de bala. E pensava quem ele devia comer primeiro, se a esposa, ou a madrinha.
Ficaram um tempo ali deitados, as duas tesando o pobre Cássio. Passavam a mão em seu corpo, beijavam seu corpo todo, davam pequenas chupadas e ele cada vez mais alucinado.
Sua dúvida desapareceu quando a esposa tomou a iniciativa de ser a primeira a ser comida. Sem falar nada, ela simplesmente sentou no pau dele e começou a cavalgar. E ai veio outra surpresa:
– Bárbara, chupa meus peitos enquanto eu cavalgo!
Bárbara nunca havia feito isso, mas como recusar o pedido da afilhada? Mesmo sem saber como fazer, levou a boca até os biquinhos e começou a sugar, como se fosse uma criança mamando na mãe.
Admirou-se do tesão que Vanessa sentiu e viu ela chegar ao clímax em poucos minutos. Então ela saiu de cima do marido, que se levantou. E agora? Será que ele já poderia comer a Bárbara? Ou isso não fazia parte do jogo?
Indecisos os dois, coube a Vanessa tomar a iniciativa.
– Bárbara, não seja tímida. Agora o Cássio é todo seu, pega no pau dele, olha que coisa linda e gostosa!
Ela pegou. Nossa… que dureza! E seria todo dela agora! Deu um trato primeiro; ajoelhou-se e fez um belo boquete, que o Cássio agradeceu pegando-a, levando-a até a colcha, deitando-a, levantando suas pernas como um frango assado e metendo sem dó nem piedade.
Os dois gozaram aos gritos e viram Vanessa se masturbando, excitadíssima de ver o marido comer a amiga, colega, madrinha. Em sua cabecinha já começavam a surgir ideias para novos ménages, que ela compartilhou com eles quando voltavam para a casa dos pais dela. Todos os seus projetos foram aprovados e com o passar dos dias, todos foram realizados, com distinção!

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.

Para entrar em contato com este autor preencha o formulario abaixo e clique em enviar.

Pesquisa