Welcome, visitor! [ Register | Loginrss

As melhores acompanhantes do Rio de Janeiro estão aqui! hotside.com.br

Tipo do usuario: guest

No elevador…

  • Enviado: 9 de setembro de 2013 10:54

Corpo do conto

Acordei naqueles dias, me sentindo safadinha… resolvi colocar uma roupinha mais sexy, uma saia rodada e uma blusinha fina… coloquei uma calcinha “daquelas”, mesmo sabendo que ninguém veria, eu me sentiria sexy… Neste dia estava tão louquinha que resolvi sair também sem sutiã pela primeira vez…

Saí de casa sentindo meus seios balançando, parecia que todo mundo olhava para mim e me repreendia, mas era só impressão…

O dia transcorreu normal, somente a tarde eu teria que passar no oftalmologista, que fica no 18 andar de um prédio antigo. Subi no elevador sozinha, mas antes de fechar a porta um homem distinto, alto e cheiroso entrou junto… Me senti devorada de cima a baixo quando ele entrou…

Ele entrou, me comendo com os olhos… me senti começando a ficar melada… ele me disse boa tarde e apertou o botão do andar dele e a porta fechou… o elevador começou a subir… porém entre o 17 e 18o andar ele parou de repente com um tranco. Dei um grito de susto e a luz apagou… instintivamente peguei segurei no braço dele, encostando meus peitos e minhas coxas nele… ele me segurou pela cintura e disse para me acalmar que deve ser uma falta de luz temporária… sem enxergar nada, senti uma mão espalmada em meu seio, que logo se afastou e ele, gaguejando, pediu desculpas, ele queria pegar no meu ombro… não sei o que deu em mim, mas disse: “está tudo bem, pode deixar!”. Na verdade, quis dizer “pode deixar para lá, esquece!”. Mas acho que ele entendeu “pode deixar a mão no meu seio”, pois senti novamente a mão dele, agora com a mão em concha, ele veio por trás, me encoxando e segurando ambos os seios…

Senti o pau dele já duro na minha bundinha, suas mãos agora entraram por baixo da minha blusa e encontraram o bico dos meus seios, agora durinhos… uma mistura de medo e tesão me invadiu, um completo estranho, no escuro, me apalpando e me encoxando…

Ele levantou minha blusa, começou a chupar meus seios… por fim tirou a minha blusa e me deixou nua da cintura para cima, me virou de costas de novo, e voltou a apalpar meus seios e a me encoxar…

Ele tirou as mãos dos meus seios e começou a abrir as calças, escutei o barulho do cinto abrindo e depois de suas calças caindo ao chão… ele levantou minha saia e tirou minha calcinha…

Senti seu pau duro me penetrando, eu já estava molhadíssima, a penetração foi de uma vez, senti seu membro dentro de mim, uma delícia, ele começou o vai e vem, e rapidamente ele gozou, me inundando de porra…

E foi aí que a luz voltou e a porta abriu… que vergonha… a cena era: eu sem blusa e sem calcinha, com a saia levantada, com as mãos na parede e ele me comendo por trás, com as calças arriadas… e 3 ou 4 pessoas estupefatas, nos olhando… Ele rapidamente subiu as calças, e saiu do elevador, mas eu demorei muito mais, não encontrei minha calcinha e minha blusa estava no chão… Tive que me abaixar com os seios para fora para pegar minha blusa, provavelmente expondo minha bunda e minha bucetinha melada para eles… que vergonha! Eram 2 senhoras, e um casal, o casal me devorava com os olhos, enquanto eu colocava minha blusa e saia do elevador, agora sem calcinha e com porra escorrendo das minhas pernas, como uma vagabunda humilhada…

Agradeço ao leitor Sérgio pela inspiração… beijinhos, me escrevam dizendo o que acharam!

Safadinha Japa

2 Responses to “No elevador…”

  1. Muuuuito bom o seu conto!!!
    Gostaria de estar nesse elevador!
    Te chuparia inteirinha…
    Beijão

  2. Mario Fernando on 19 de setembro de 2013 @ 23:26

    Adorei seu conto…Sou louco pra comer uma japa!
    Se eu estivesse nesse elevador, eu não ia largar
    vc, mesmo com as luzes acesas…

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.

Para entrar em contato com este autor preencha o formulario abaixo e clique em enviar.

Sobre este autor

Outros contos de autoria deste autor safadinhajapa

Ultimos contos escritos por safadinhajapa »

Pesquisa