Welcome, visitor! [ Register | Loginrss

As melhores acompanhantes do Rio de Janeiro estão aqui! hotside.com.br

Tipo do usuario: guest

Minha mulher, puta para negros bem dotados

  • Enviado: 2 de agosto de 2008 20:31

Corpo do conto

Sou Mario, 50 anos,diretor de uma empresa, casado com Marcia, 47 anos,branca, 1,70 de altura e 64 kilos, pernas longas e cheias,bunda larga e peitos grandes já um pouco caidos mas excitantes, temos duas filhas maiores de idade,casadas e morando fora do país nos visitando uma ou duas vezes por ano.

Tudo começou quando eu numa barbearia folhando uma revista masculina dessas que tem anuncios de homens, mulheres e casais que se oferecem para sexo.Estava distraido só folheando quando deparo com um anuncio “coroa exibicionista” que dizia:”quero homens negros bem dotados para sexo, faço vaginal sem camisinha, anal bem fundo e oral até o fim engulo tudo,gosto de ser tratada como puta bem vulgar,tenho lugar para os encontros,exijo sigilo,marido não sabe” tudo normal se na foto do anuncio não fosse exatamente a minha esposa, só uma venda cobrindo os olhos,mas para mim totalmente identificavel pois eu mesmo tirei essa foto dela em nossa chacara encostada numa pedra,um biquini pequeno, seus pentelhos ficavam pra fora e eu alertei na hora da foto mas ela alegou que não tinha problemas pois a foto era só para nós vermos. Imediatamente empalideci e fiquei trêmulo, sai da barbearia antes mesmo de cortar o cabelo e com a revista na mão. Prontamente resolvi tirar tudo aquilo à limpo e imediatamente me dirigi pra nossa chacara que fica a uns 40 minutos de casa, se no anuncio ela dizia que tinha lugar imaginei logo que fosse lá, onde temos um caseiro solteiro de 28 anos que esta com a gente desde os 16 e iria interroga-lo. Assim que cheguei Marcos,o caseiro,veio me receber e logo fui falando,:”já descobri tudo, não minta pra mim se quiser manter seu emprego, a quanto tempo Marcia trás homens aqui, já sei tudo” , Marcos ficou confuso mas como mostrei certeza ele sem jeito falou:”é Sr Mario eu falei pra dona Marcia que isso não ia acabar bem,já faz perto de dois anos que ela traz homens aqui todas as quarta-feiras,que é o dia que o senhor tem reunião na empresa, os homens são sempre negros mas de uns quatro meses pra cá vem vindo um único e nas duas últimas vezes ele veio com mais um”.

Meio sem jeito e já com a certeza de ser corneado pela mulher que sempre achei que fosse fiel,a mãe das minhas filhas, ainda me recusava a achar que aquilo fosse verdade, e pedi para Marcos me contar tudo detalhadamente, sem omitir absolutamente nada, então ele começou:”Sr Mario, espero que isso não comprometa meu emprego mas vou falar tudo. Há uns dois anos atrás dona Marcia começou aparecer por aqui com homens,negros e no começo ela me dizia que ia fazer uns orçamentos pra reformar a chacara e me mandava sair pra comprar alguma coisa, eu já estava desconfiando pois ela nunca iniciava reforma nenhuma e numa dessas vezes que ela me mandou sair e fiz que ia e fiquei pra saber o que acontecia.Ela entro com um negro enorme pra dentro da casa e após alguns minutos eu fui até a janela do quarto que voces dormem,a janela estava entreaberta e eu escutava dona Marcia gemer alto,olhando pela fresta da janela eu pude ve-la totalmente nua e aquele negro enorme tambem totalmente nu, encima dela,pensei que ela estava sendo forçada e me preparava pra intervir quando ouço ela implorando pra ele enfiar tudo,dizia palavrões que eu nunca tinha ouvido ela falar,ela pedia pra ele enfiar bem fundo,gemia forte e queria que ele esporrasse dentro dela até que ele começou gozar e ela gritava pra ele não parar que ela queria tudo.Poucos minutos depois ela falava pra ele que agora ela queria no cú, ele se posicionou e eu pude ver o pau dele bem grande e duro,não sei como ela aguentou tudo aquilo na bunda, mas ela aguentou e pedia pra ele socar bem fundo e dizia que na bunda ela precisava que fosse bem fundo até que berrando novamente pedia pra ele esporrar o mais fundo possivel,assim que ele tirou da bunda dela ela imediatamente fez ele deitar de barriga pra cima e começou a sugar aquele e pau, no inicio pra limpar, depois continuou mamando até que estava totalmente duro novamente e então pedia pra ele esporrar em sua boca que ela queria leite de macho e falava vai negão dá seu leitinho pra mim eu adoro isso,faz bem pra minha pele.

Daquele dia em diante eu não saia mais quando ela pedia, até que um dia ela percebeu que eu via tudo e disse que se eu falasse alguma coisa pro senhor ela me despediria,mas se eu ficasse quietinho ela seria boazinha comigo e daí em diante quando os negros iam embora ela me chamava no quarto e pedia pra eu tambem foder ela,asvezes na buceta às vezes na bunda e as vezes nos dois lugares.Ela sempre deixava a janela semi-aberta pra eu ficar olhando quando ela dava pros negros.

Há uns tres meses atrás ela apareceu com um outro negro,esse não muito grande,disse que é motorista de uma empresa, nesse dia ouvi de longe os gritos de dona Marcia,fui pra janela ver se ela estava sendo agredida,nunca tinha ouvido ela gritar tanto,quando olho até eu me assustei o cara tem um pau que parece um cavalo,muito comprido, mais de 30cm e muito grosso, ele estava enfiando aquilo em dona Marcia que mesmo acostumada com paus bem grandes tava tendo dificuldade em engulir aquele poste negro com sua buceta,mas aos poucos com muitos gritos dela aquilo foi desaparecendo dentro dela,só aquele enorme saco preto tava pra fora, ela chorava mas suas mãos estavam nas nadegas do negro puxando ele ainda mais pra dentro,parecia que queria que ele enfiasse o saco tambem dentro dela.Quando ele tirou não dava pra entender onde dona Marcia tinha alojado aquilo,ela estava com a buceta bem aberta e cheia de porra que escorria,ela enfiava os dedos na buceta e lambia a porra que vinha neles,dona Marcia adora porra ela tem sede de porra nunca vi uma mulher gostar tanto disso. Passaram-se alguns minutos aquele negócio enorme estava em pé novamente e aí percebi que dona Marcia estava fora de sua razão,ela colocou dois travesseiros embaixo de sua barriga e deitando com a bunda bem empinada pediu pra ele enfiar aquilo na bunda dela, o cara sorriu e disse que ela era muito corajosa e dizia que nunca ninguem tinha aguentado ele inteiro na bunda, dona Marcia falava: vem, vem que eu quero,mesmo que eu chore e berre não pare eu quero tudo,bem fundo, vem.O negro segurou com as duas maos aquele poste, enfiou a cabeça do pau dentro da buceta dela que estava ensopada,tirou e esparramou tudo no dorso daquele poste,fez isso mais uma vez dentro da buceta dela e com aquele poste totalmente lubrificado direcionou pra entrada da bunda, quem via aquela desproporção não acretitaria que alguem pudesse aguentar aquilo,ajeitou a cabeça na entrada e depois de forçar entalou a cabeça dentro do cu de dona Marcia que berrou alto,ela começou chorar,ele parou,ela foi se acostumando e pediu mais,ele avançou novamente indo quase até a metade,outra vez ela gritou e chorou, alguns segundos depois ela pediu mais ele empurrou forte ela gritou desesperadamente e chorando implorava pra ele não sair de dentro,ele estava parado,tinha ainda uns quatro dedos de pica pra fora ela chorando num ato de bravura jogou a bunda pra tras e gritando e chorando engoliu com a bunda o resto daquele mastro,só vendo pra acreditar,só aquele saco negro enorme tava pra fora encostado nas coxas de dona Marcia. O homem incrédulo tambem não acretitava que pela primeira vez na vida uma mulher tinha suportado aquilo. Ela com as unhas crispadas no lençol ainda chorava.Ele imovel totalmente enterrado em suas entranhas falou:”você não é mulher,voce é uma femea que precisa de macho,você com essa fome de sexo precisa ser fodida por paus como o meu ou então por um cavalo,voce merece ser bem fodida por picas enormes,tem fome pra suportar e satisfazer qualquer macho,agora voce vai ter o que merece”. Ele terminou de falar e começou a se movimentar dentro dela iniciando um leve vai e vem,ela chorava e pedia mais,gritava e pedia mais ele foi aumentando os movimentos, ela chorava e urrava animalescamente,ele tirava quase metade e golpeava fundo,ela urrava mais e mais,ele agora tirava quase tudo e estocava forte novamente,dava pra ver aquele poste quase inteiro sair e se enterrar novamente,fiquei com dó de dona Marcia mas ela mesmo chorando mostrava que estava adorando aquilo,ela pedia pra ele:” vem meu macho,vem fundo,vem meu cavalo fode tua égua,fode,assimmmm…,maisss…..,fundo, assimmm, tô sentindo na barriga, assimmm, fundo,fundo”, berrou forte e percebendo que ele estava ejaculando em suas tripas.jogou as maõs pra trás e puxou pra que ele não se afastasse e gritava:” assimmm. asssimmm…,bem fundoooo.. esvazia o saco na fêma, quero tudo, esporra, me enche sêmem, sou femea, sou égua, me prenha pelo cú” gritou e gozou muito forte e ficou estendida encima dos travesseiros, ele foi tirando de dentro,dona Marcia tava meio desfalecida,ele foi embora e dona Marcia quando acordou eu estava no quarto ela me olhou e disse esse nunca mais,esse acabou comigo, me pediu pra limpar tudo e foi embora no carro.No lençol tinha de tudo, muita porra dele e dela, sangue e até fezes que ele tirou do intestino dela. Na semana seguinte fui surpreendido por ela que chegou com o Orlando(omesmo que tinha arrombado ela na semana anterior) e está com ele até hojé,so nas ultimas duas semanas que ele veio com mais um que tambem tem pau gigante e os dois fodem ela ao mesmo tempo,não sei como ela aguenta”

Marcos terminou seu relato eu não consegui disfarçar as ereções que tive durante o relato. Pedi que Marcos permanecesse calado e não falar nada pra Marcia que eu ia resolver o que fazer.

Tenho muitas outras coisas pra contar,desde o relato de Marcos das vezes que ela recebeu os dois hiperdotados,até o que vem acontecendo hoje.Orlando agora é meu motorista na empresa e dorme em minha casa.Dependendo do interesse manifestado em votos no conto eu narro os fatos.

One Response to “Minha mulher, puta para negros bem dotados”

  1. Caramba!
    Se você contasse esse fato no bar,aquele bar seria conhecido como “O Bar dos Cornos”.
    E tem um desses no Brasil.E eles se orgulham disso!

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.

Para entrar em contato com este autor preencha o formulario abaixo e clique em enviar.

Pesquisa