Welcome, visitor! [ Register | Loginrss

As melhores acompanhantes do Rio de Janeiro estão aqui! hotside.com.br

Tipo do usuario: guest

minha mulher deu o cu na minha frente e gostei

  • Enviado: 10 de agosto de 2004 20:21

Corpo do conto

muito prazer a todos sou caminhoneiro porte fisico 1.70 60kg branco decendente de italiano,minha esposa 1.60 50kg gostosa bucetinha depilada peitinhos pequenos gostosos,viajando ao mato grosso com nossa carreta scania 113H fui carregado de adubo ate zapesal mt entao la peguei uma carga de madeira so que tinha que entrar mato adentro para ir ate a serraria chegando la era tudo mato virgem ate as arvores era gigantesca entao logo que chegamos na serraria pude ver os madereiros todos sujos e suados eram varios homens trabalhando duro entao fui ao escritorio fazer os devidos acertos entao quando sai da porta do escritorio neste exato momento minha esposa ana saia do caminhao com uma mini bem curtinha quando ela abriu as porta do caminhao e se virava para descer ja dava para ver sua calcinha vermelha entrada na buceta,entao olhei para varios homens trabalhando pudia ver um tutucamdo o outro para olhar ana a descer do caminhao ana safada bem devagar desceu com o rabinho para tras com a calcinha de fora veio rebolando e perguntou onde era o banheiro entao o secretario de boca aberta disce la no fundo e ana passou pela meia da serraria rebolando e os madereiros parando de trabalhar olhando de pau duro o rabo de minha esposa ana,ela foi e voltou com uma graca enorme e ana ficou com sede e perguntou ao secretario novamente onde tem agua o cara educadamente falou no riacho a 50metros daqui naquela direcao eu e ana pequempos a guarrafa termica e fomos la pergar agua entao chegando la nossa que riacho lindo tinha uma represa linda de agua transparente que maravilha entao ana disia que queria se banhar e ana pulou dentro da agua de calcinha e sutiam e nadava naquela linda agua com a bunda gostosa de fora entao eu peguei a agua coloquei na garrafa e fiquei sentado olhando minha esposa nadando entao derrepente um cara colocou um facao no meu pescoco e eu congelei o cara falou assim olha aqui meu nao queremos fazer mal a vc e que estamos a meio ano aqui sem mulher e queremos nos divertir com sua se vc for bonzinho a gente libera vc depois senao vai sumir no meio do mato entao falei para nao me matar men minha esposa entao ana vendo aquilo nadou ate meu encontro e falou o que ta acontecendo o cara falou para ana obedecer senao me mataria ana estava trenmendo pois deu para ver que era cinco caras ela ficou com tamto medo que comecou a mijar na calcinha vermelha que dava para ver o mijo amarelo descendo pelo meio de suas perna entao um ficou com o faco no meu pescosso e os quatro foram e egarraram ana metendo a mao na sua buceta outro na bunda alisando outro nos peitos e outro a beijava entao ana comecou a chorar o cara ja deu um tapa na cara de ana e ela ficou quieta entao o mais forte peguou ana e a colocou de quatro virado a bunda para o meu lado e foi tirando sua calcinha devagar e eu via o racho de ana molhadinha e o cara seco lambeu os grelinhos e deu uma guspida e seco ja meteu a rola nossa que pausao duro igual uma arvoree bombava entao o filho da puta gosou rapidinho e veiuoo o outro e meteu sem parar nossa jogava o corpo para frente e para tras ana sussurava nos gritos dela de goso e o filho da puta tambem gosou e tirou o pau e deu para mim ver a porra saindo da buceta de ana escorendo para baixo pora bem amarelinha e veio outro e mandou ver o cara metia a rola e a pora dos outros saia quando o pau dele saia e entrava na buceta de minha esposa entao o filho da puta gosou tambem e tirou o pau de ana na finha frente e pude ver o oco que virava a buceta de ana entao fiquei de pau duro vendo minha esposa sendo violentada em minha frente entao foi o outro meteu na buceta tambem damdo os golpes bem forte ana gritava de tesao ja era o quanrto a enrabar e ana deu um grito de tesao e gosou junto com o cara eu de pau duro o cara com o facao no meu pescoco viu e falou ei seu corno ta vendo sua esposa sendo enrabada por meus amogpos e fica de pau duro e falou tira o pau para fora e bate uma punheta entao ai tirei o meu pau e comecei a bater uma punheta entao o cara que estava com o facao trocou com o amigo dele para seguram o faco na minha garganta e foi meter em ana e falou olha qui conrno vou comer o cu dela entao ana lutou pois nunca avia dado o cu pois ela disia que doia e entao o cara falou da ou o corno morre entao o cara lambeu o cu de ana meteu um dedo e ana se mechia de dor entao o carra pegou a porra que escorria da buceta de ana e com um dedo trasia ate o cu dela e massagiava a entrada do cu dela e socava para dentro aquilo me deixava doidao pois numca avia de comer o cu de ana que era virgem entao ana comecou a relachar e o car meteu o rola no cu bem devargar e ana gritava de dor e ele fazia de frente para tras suando o pau no cu de ana e comecou a socar o pau sem parar e ana se remechia de um lado para outro e eu de pau duro batia uma punheta loucamente e o cara deu um berro sua puta gostosa e gosou dentro do cu de ana e foi tirande bem devagar eu olhando pude ver o seu cu tinha virado um buraco a buceta tambem e vi dois buracos abertos e me deu uma liucura e gosei nossa que gostoso ser corno entao os caras sairam de fininha e nos largarm la mesmo no rio entao fui ajudar ana que estava toda doida e aregassada lavei seu corpo no rio lavei sua buceta e seu cu que ainda saia porra la de dentro e coloquei sua calcinha e sua mini e camiseta me troquei tambem entao ana disia que estava muito cansada e eu a levei no meus bracos ate o caminhao e ana me deu um beijo disendo que loucura ne mais foi gostoso afinal sempre quis transar com varios homens ne e me deu um lindo sorriso quando olhei para a serraria nao encontrava os cinco caras que comeram minha esposa entao o caminhao ja estava carregado recebi a grana e viagemos de volta a santa catarina para levar a carga e na volta ana vinha mechendo na sua buceta dentro da boleia disendo que estava tudo ardendo o cu e sua buceta,,a todos que leram meu conto o que aconteceu foi verdade a a todos que ja passaram por uma experiencia assim me escrevam

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.

Para entrar em contato com este autor preencha o formulario abaixo e clique em enviar.

Sobre este autor

  • Escritos por: jao scania
  • Membro desde: 8 de outubro de 2004

Outros contos de autoria deste autor jao scania

Ultimos contos escritos por jao scania »

Pesquisa