Welcome, visitor! [ Register | Loginrss

As melhores acompanhantes do Rio de Janeiro estão aqui! hotside.com.br

Minha Mãe e Eu – Parte 1 – O Inicio

  • Enviado: 7 de fevereiro de 2013 10:09

Corpo do conto

O conto que irei narrar começou quando eu tinha 18 anos, me chamo Edu e minha mãe, uma mulher de 42 anos de nome Tania.

Ela, de estatura mediana, morena, com seios médios e um bumbum bem gostoso típico de coroas enxutas e apetitosas que vemos na rua, ou seja, uma mulher comum, mas boazuda.

Eu nunca tinha reparado em seu corpo até então, nem mesmo desejo por ela, absolutamente nada, relacionamento de adolescente e mãe como de todo mundo.

Meu pai, trabalha em um banco e minha mãe e dona de casa, como eu estudo em período integral , somente vejo os dois a noite. Nunca tinha reparado no relacionamento deles pois me parecia super normal até o dia do flagrante.

Fui para a aula e quando cheguei no colégio fomos dispensados por falta de energia elétrica, voltei para a casa e como tenho a chave fui entrando, achei que meu pai já tivesse saído para trabalhar, mas conforme fui subindo as escadas para chegar ao meu quarto ouço um sussurro vindo do quarto dos meus pais. Fiquei curioso e fui espiar para ver do que se tratava, como eles acreditavam que eu estaria ainda na aula , deixaram a porta entreaberta, que me deu uma visão do que acontecia por lá.

Meu pai em pé, abraçado com minha mãe de costas pra ele, beijando seu pescoço e roçando seu pênis semi ereto por baixo da cueca samba canção na bunda de minha mãe, que vestia uma calcinha branca e uma camisolinha da mesma cor. Quando vi aquilo pensei em sair de lá correndo, mas algo me segurou e fiquei bem quieto só admirando o “pega” dos dois.

Ele beijando o pescoço e acariciando suas mamas e a barriga por cima da camisola com a mão direita, descendo as vezes para a calcinha com a esquerda. Eu comecei a ficar tremendo, num misto de medo, de que me vissem ali, e de tesão (coisa que até então nunca tinha sentido por ela).

Meu pai desce a camisolinha dela e começa a mamar em seus seios, mas como ele estava na frente não consegui enxergar aquela que seria a minha primeira visão de um seio ao vivo. Ele desce ela na cama e continua a dar umas esfregadas nela com roupa e tudo, nessa hora eu já estava maluco de vontade de gozar, minha cueca estava toda melecada só de ver aquilo tudo, mas minha alegria não durou muito. No meio da ralação minha mãe tenta caçar o pênis dele ao qual a surpresa, ele não estava duro totalmente, sendo que quando ele deitou de costas na cama e ela veio por cima para chupa-lo, virando a bunda de quatro para onde eu estava, tive uma visão maravilhosa, um bumbum delicioso com uma calcinha que nem era pequena , mas por causa da pegação estava com a metade atolada e a outra metade no lugar. Mas minha mãe insistiu o que pode para poder deixar ele duro mas não conseguiu, meu pai falhou bonito.

Quando percebi que a transa já tinha falhado, sai dali da mesma forma que cheguei, bem quieto, desci as escadas e dei uma chamada para que minha mãe ouvisse que eu estava la, fazendo com que nada tivesse acontecido.

Após alguns minutos meu pai desce, já arrumado para ir trabalhar e conversamos rapidamente sobre o porque de eu ter voltado antes do colégio. Ele sai e após uns 10 minutos minha mãe desce agora com um roupão que usava após ter tomado uma ducha, nunca tinha reparado no cheiro delicioso que ela tinha após o banho, o cabelo molhado estava molhando a saída de banho que ela usava. Eu fiquei tremulo, conversei com ela sobre a escola e não via a hora de subir pro meu quarto pra pensar mais sobre o que tinha visto e esvaziar meu tesão que estava enorme.

Me despedi dela e subi para o meu quarto, tranquei a porta e entrei na net pra começar a sessão punheta do dia, mas dessa vez somente a net não estava dando conta, eu precisava de algo mais agora, estava com tanto tesão que resolvi abusar, fui ao banheiro do quarto dos meus pais e peguei a calcinha de minha mãe, a que ela usara momentos antes quando estava na esfregação.

Levei a calcinha pro meu quarto e cheirei o quanto pude, esfreguei-a em mim, no meu pau, foi demais, acabei gozando em tudo , teclado do pc, mesa de estudos e calcinha dela principalmente, foi a melhor gozada da minha vida. Mas logo após, quando ainda estava com os olhos virados, ouço o trinco da porta mexer, por minha sorte ela estava trancada. Escondi correndo a calcinha dentro de uma gaveta, subi minha bermuda e fui abrir a porta correndo. Minha mãe me chama dizendo para que eu, como estaria em casa, escolhesse o que queria pra almoçar, ela entra no quarto e logo pude notar que estava ainda com o pau meia bomba por dentro da bermuda, tentei arrumar mas como estava sem cueca não deu pra esconder a semi ereção, ela chega perto do pc todo melado, olha e não diz nada.

Desci para almoçar ainda com pensamentos excitantes sobre minha mãe, chegando na cozinha, olho ela lavando umas folhas de verduras na pia, começo a olhar na bunda dela, que vestia um shortinho branco, as coxas delineadas ali na minha frente, eu secando mesmo .. continua

3 Responses to “Minha Mãe e Eu – Parte 1 – O Inicio”

  1. Adorei o seu conto, vou ler os demais, é excitante

  2. MUTO EXITANTE WLW D++ FIKEI DE PAU DURO ATE O FIM,

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.

Para entrar em contato com este autor preencha o formulario abaixo e clique em enviar.

Pesquisa