Welcome, visitor! [ Register | Loginrss

As melhores acompanhantes do Rio de Janeiro estão aqui! hotside.com.br

Tipo do usuario: guest

MINHA ESPOSA ME DEIXA COM TESÃO NA CASA DE SHOS

  • Enviado: 7 de fevereiro de 2004 08:49

Corpo do conto

MINHA ESPOSA ME DEIXA COM MUITO TESÃO NA CASA DE SHOWS

Sou casado há 22 anos, tenho 42 anos e minha esposa, uma loira do tipo gostosa, de cabelos longos, tem 40 anos. Dessa união foram gerados quatro filhos. Mesmo após essas gestações,minha mulher continua com um corpinho arrasador. Em uma de nossas viagens de negócios à São Paulo, nós fomos conhecer uma casa noturna de striper. Ao chegarmos envergonhados, pois nunca tínhamos feito isto, fomos recebidos por uma loira fenomenal, com um vestido preto decotado nas costas e na frente. Como chegamos cedo, escolhemos uma mesa próxima ao palco. Com o passar das horas, a casa foi enchendo. Ao começar o show, já estava bem cheia. Na mesa ao lado sentou um casal muito bonito. Entraram no palco, mulheres com lingeries. Cada conjunto (peça e mulher) mais lindo que o outro. As dançarinas iniciaram um rala, entre elas, muito sensual. Passados alguns minutos, já estava ficando excitado, entra em cena um casal (mulato e loira). Começam a dançar sensualmente. Isso nos excita ainda mais. Começo a beijar minha mulher e acaricia-la. Abro o olho e vejo o casal do lado fazendo o mesmo. No palco o casal começa a fazer um striper. Minha esposa pergunta se o cara vai ficar pelado. Acho que sim. Percebo que ela se mexe na cadeira ansiosa. Abaixa meu fechecler, coloca meu pau pra fora e me punheta por de baixo da mesa. A dançarina começa a tirar peças dela e do macho. A galera vibra. Minha esposa também. Pergunto a ela se estar gostando, e me diz que está com vergonha mas adora. Olho de novo pro casal ao lado e vejo que o cara passando a mão nas coxas da companheira, indo até a xana. Aquilo me excita. Mostro pra minha esposa. Ela aperta meu pau com tesão. A dançarina tira a sunga do macho e acaricia aquela vara. Quando minha esposa vê o tamanho do mastro do mulato, aperta meu pau ainda mas, que chegou a me machucar. Ela pede desculpas e confessa que ficou perplexa com o tamanho (teve ter uns 25 cm). Agora, a dançarina começa a chupar a tora. Minha mulher se mexe de novo na cadeira e me punheta com mais intensidade. Percebe-se nitidamente o tesão que ela está. O Casal desce do palco e dançam nus entre as mesas. Quando chega perto da minha mesa, minha esposa se retrai em minha direção. A mulher ajoelha e chupa de novo o caralho do mulato. Minha esposa trava as pernas com minha mão entre elas. O mulato convida-a para dançar e ela fica toda sem graça e olha pra mim. Faço sinal com a cabeça concordando, porém confesso que fiquei com ciúme. O mulato dançava e esfregava a vara na coxa da minha esposa, ela já com efeito do álcool, ia se soltando. Tenho que dizer que em casa ela é excelente dançarina, principalmente dança do ventre. A galera batia palmas. O mulato pegou minha mulher por trás e começou a roçar sua vara na bunda. Todos perceberam que ela se arrepiou e apertou ainda mais. Meu ciúme aumentou, porém, me deu um tesão ver a cara que minha esposa fez de prazer. Já soltinha, minha mulher rebolava naquela vara e o público batia palmas com mais intensidade. A dançarina pegou-me para dançar, lógico que fui. Minha esposa ao me ver dançando se empolgou ainda mais. O mulato ameaçou tirar a blusa da minha mulher. A platéia gritou: tira tira, mas ela não deixou. Enquanto isso, a dançarina alisava meu pau por cima da calça, pois já tinha recolhido. Após uns dez minutos dançando, o casal de dançarinos nos levou à mesa e pegou o casal do lado. Eu e minha esposa ficamos sem graça. Parecia que todos não tiravam os olhos de nós. Minha mulher elogiou a performance do mulato e eu elogiei a maneira que a dançarina me apalpou. Depois de alguns minutos, caímos na real. Aquilo tinha acontecido com nós. Subiu-me um prazer gostoso. Perguntando a minha mulher ela respondeu-me que nunca tinha passado por esta sensação maravilhosa. Devido ao avançar da hora, pois tinha compromisso cedo, fomos embora. Ao chegarmos no hotel, ainda excitados, transamos gostosamente. Na noite seguinte, voltamos aquela casa. Bebemos vários drink’s,. Ao começar o espetáculo, verificamos que eram dançarinas e o show diferentes. Agora as mulheres viam as mesas de tanguinhas seduzindo os presentes. Minha esposa vestia uma blusa de fechecler, sem sutiã e saia tipo indiana. Estava linda, com o colo do seio a amostra, isso ela também de belo. Quando uma dançarina chegou à nossa mesa, começou acariciar meu pau por cima da calça, milha esposa ficou excitadíssima, batia palmas. Neste instante, colocam um tablado ao lado da nossa mesa. O que será? Perguntou minha mulher a dançarina. Ela disse pra esperar. De repente aparece um casal no palco. Um moreno musculoso e uma morena jambo., vestidos apenas de um roupão transparente e sem nada por baixo. Sena super excitante. O casal vem e começa a dançar no tablado. Ela tira o roupão dele, deixando a amostra o seu pau de aprox. 20 cm. Milhar mulher olha pra mim com um sorriso. Ela deixa o seu roupão cair suavemente, mostrando lentamente as belas curvas do seu corpo. Se beijam, passam as mãos em tudo, e ele com a vara já totalmente dura, começa a esfregar na cara dela. Ela chupa e olha pra minha esposa que nem pisca, hipnotizada, com aquela cena ao seu lado. Enquanto isso, a dançarina abre meu fechecler e começa a me punhetar. Minha esposa ainda não tinha visto. O moreno deita com a cabeça no colo da minha esposa, que fica alucinada de tesão. Quando ela me vê enlouquece de vez. Segura no mastro do moreno e inicia uma punheta tesuda. Todos aplaudem. Ela fica sem graça mas continua. A dançarina se ajoelha e me chupa. Deliro. Minha esposa se ajeita e chupa a vara do moreno como nunca tinha chupado a minha pica. Fico com ciúme mas o tesão é maior. Após uns cinco minutos, o moreno abaixa o fechecler e mama o peito da minha esposa enquanto ela esfrega o mastro na sua xana por cima da saia. Eu falo que vou gozar, a dançarina fecha os olhos e gozo na sua cara. O moreno mamava com muita vontade quando a morena jambo alisava e beijava as costas da minha mulher. Já super excitada minha esposa senta, arregaça as pernas e o mulato chupa sua xana encharcada e eu seu peito. A galera vai ao delírio e eu também. Agora a morena chupava o moreno, quando falou que ia gozar. Aí minha esposa pediu que ele a metesse. Respondeu que ali não podia, são normas da casa, mas que teria uma cabine lá em cima da casa. Isso é outra história. Nesse dia fomos em para o hotel, fudemos a noite toda e na manhã seguintes voltamos para o RJ com um pouco de frustração, achando que faltou algo mais. Mas que tenho certeza que voltaríamosi.

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.

Para entrar em contato com este autor preencha o formulario abaixo e clique em enviar.

Sobre este autor

  • Escritos por: praiasal
  • Membro desde: 21 de maio de 2004

Outros contos de autoria deste autor praiasal

Ultimos contos escritos por praiasal »

Pesquisa