Welcome, visitor! [ Register | Loginrss

Enviar Conto

meu patrao come minha esposa II

  • Enviado: 6 de fevereiro de 2004 05:34

Corpo do conto

A verdade e que quem leu meu primeiro relato tem me procurado para saber como terminou então aqui estou para contar.

Após desconfiar que meu patrão estava transando com minha mulher, instalei câmeras em casa, saía mais cedo para pegá-los e nunca consegui, até que um dia meu patrão me chamou em sua sala para uma conversa que eu pensava ser de negócios, mas pasmem vocês, ele foi bem direto e abriu o jogo, disse que eu era um cara legal, um ótimo funcionário e que ele não queria misturar as coisas mais o fato e que ele sabia que eu andava desconfiando dele com minha mulher e ele não era bobo, fiquei nervoso sem saber como agir pois fui pego de surpresa. Então, ele falou: Calma, rapaz, quem tem uma mulher como a sua em casa, tem que saber que está sujeito a ser corno pois ela e muita mulher para um homem só.

Então, eu não sabia o que falar e ele, perguntou-me: Não concorda? Não saía palavras da minha boca. Eu estava atônito! Então, ele falou: Eu espero que esse contratempo não influencie em nossas relações profissionais, pois não gostaria de te despedir, além do mais isso não iria resolver seu problema não é? Vamos rapaz se solte! Estamos no século vinte e um, vai me dizer que nunca a traiu?

Então disse que sim, mas como poderia aceitar isso assim?

Ainda mais, vindo do meu próprio patrão? Perguntei se ele realmente tinha transado com ela e ele imediatamente confirmou que sim por várias vezes e que inclusive naquele dia ele iria encontrar-se com ela em um motel! Sentei na cadeira, atônito, não sabia como reagir, mas a verdade é que aquele homem foi, aos poucos, me passando a idéia de que era ele quem dava as cartas e eu fui, sem perceber, aceitando suas prerrogativas. No final ele me falou: No fundo, todo homem gosta de ser corno, vamos combinar uma coisa hoje iremos juntos ao motel e lá você irá ver que podemos ser bem felizes.

Bem, não vou entrar muito em detalhes ,mas o fato e que fui escondido no porta-malas do seu carro e, como combinado, ele deixou a porta aberta para que eu pudesse observar sem ela saber. Meu coração disparou ao ver minha mulher na cama, por cima dele, trepando feito uma louca! Na verdade, eu estava excitado com aquilo e, acreditem vocês, eu estava gostando disso tudo, então de repente minha mulher falou: Pode vir meu corninho sei que está ai… Vem aqui perto da sua putinha!

Congelei ! Então o meu patrão falou pode vir rapaz eu deixo.

Fui entrando devagar e minha mulher não parava de fazer movimentos em cima dele, sentei na beira da cama e depois de assistir a tudo, começamos a conversar de como seriam as coisas dali para frente.

Três dias após o acontecido, fomos convidados para ir ao clube onde meu patrão freqüentava e ele disse que minha mulher tinha que ser batizada. Ficamos curiosos, mas ele não falou como seria.

Fiquei imaginando mil coisas então aconteceu.

Estávamos à beira da piscina assistindo meu patrão e seus amigos em uma partida de futebol, então ele veio ao nosso encontro e falou que fossemos para a sauna e aguardássemos lá, pois minha mulher seria batizada na frente de seu corninho! Falou isso e deu um tapa na bunda dela, todos aqueles caras que estavam por perto viram e deram risadas.

Obedecemos e fomos para a sauna eu de sunga e minha gostosa num biquíni sumário, foi quando meu patrão chegou com mais quinze caras e mandou que minha mulher deitasse na espreguiçadeira para ser batizada e que eu, ficasse apenas olhando.

Pasmem amigos, eles trancaram a porta e todos colocaram suas pirocas para fora e apontaram para minha mulher, pensei comigo: eles não vão fazer isso pensando que eles iriam comer ela ali mesmo. Então eles começaram a mijar em cima dela, em todo o seu corpo, imaginem quinze homens de uma vez, urinando… Foi uma loucura! Pude perceber que um baixinho se masturbava em vez de mijar e já gozava em cima dela, isso me deu um tesão danado eu estava completamente absorvido por tudo isso, tinha virado corno assumido e minha mulher uma piranha safada, então após a farra meu patrão mandou que fossemos para a piscina tomar sol mais ordenou que em nenhuma hipótese minha mulher deveria se lavar pois ela iria se bronzear com o melhor bronzeador do mundo, e todos eles caíram numa gargalhada.

Saímos da sauna e fomos para a piscina, minha mulher fedia muito a urina, ficamos afastados dos outros por causa do cheiro, mais parecia que todos ali sabiam pois os olhares eram todos para nós.

Após uma hora de sol minha mulher estava toda coberta de um pó branco era o sal da urina que no sol secou ela tinha que se lavar pois o cheiro também estava muito forte, então fui falar com meu patrão e ele disse que ela se lavasse no banheiro e que fossemos para casa pois a festa iria continuar lá.

Bem amigos,assim que puder lhes falo o que aconteceu, mas a verdade é que estou adorando tudo isso, pois fui para casa com ela e tirei umas fotos dela do jeito que ele estava toda salgada pois não deixei ela tomar banho no clube.

Um abraço a todos,

Simonett@ibest.com.br

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.

Para entrar em contato com este autor preencha o formulario abaixo e clique em enviar.

Pesquisa