Welcome, visitor! [ Register | Loginrss

As melhores acompanhantes do Rio de Janeiro estão aqui! hotside.com.br

Grávida de sete meses pagando a dívida para agiota

  • Enviado: 21 de julho de 2005 14:49

Corpo do conto

Grávida de sete meses pagando a dívida para agiotas

BY MARIA LÚCIA

Olá galera meu nome é maria lúcia, tenho 22 anos, sou casada a 2, sou morena, 1,69 mt, tenho seios bem grandes pois estou dando de mamar para uma criança linda, sou bem tarada, mas devido ao meu estado de gravidez, manerei nas minhas orgias e sacanagens e estou me comportando, mas o que vou contar agora aconteceu dias atrás, infelizmente não teve como evitar, fiz em benefício do meu marido, Fernando o meu marido (vou chama-lo assim para evitar qualquer coisa) estava com problemas financeiros sérios, pois havia passado muito tempo desempregado, mais ou menos uns três meses, com muitas contas para pagar, desde banco,lojas,cursinho,padaria,açougue, já estava uma situação chata todo mundo cobrando ele, e ele todos os dias indo atrás de emprego e não conseguido, chegava em casa e descontava toda a sua frustação em mim, procurava entender, pois havíamos combinado de não deixar essa coisa atrapalhar nosso relacionamento, ele então resolveu fazer um empréstimo de um agiota aqui da capital para pagar as outras dívidas, fez um montante de R$ 1.500,00 reais para pagar cerca de 20% de juros em 3 vezes, seria o valor que ele venderia uma moto que ele tinha, o agiota que era chamado de Sr. Falcão emprestou, o meu marido pagou as outras dívidas, e passou os trinta dias ele não conseguiu vender a moto, os agiotas começaram a ligar lá em casa, tres, quatro, cinco vezes por dia, começaram a irem pessoalmente e com um tom bem ameaçador, dizendo que se ele não pagasse a primeira parcela ele seria um homem morto, eu nada podia fazer, vendo meu amor passar por tudo aquilo, e ter que aguentar seu mau humor, sem clima até para dar uma trepadinha.depois de alguns meses, onde até apanhado ele tinha, os agiotas chegaram em casa, meu marido havia arrumado um bico em uma construtora, e estava trabalhando de servente, só chegava em casa por volta das 19;00, e então pude conhecer o tal de sr. Falcão, era um libanês gordo, com uma pança, meio careca, uma coisa horrível, e mais dois capangas, um era moreno alto, mais ou menos 1,80 o outro era branco, forte baixinho, truncado, procurei ser a mais educada possível, servir um café e tudo mais, eles ficavam olhando a casa para ver se tinha algo de valor para leverem, senti muito medo, pois estava sozinha e grávida, tres homens, ali na minha casa, eles conversavam entre si que não havia nada de valor ali, exeto a dona da casa, que aquele dinheiro já estava perdido, que a mais de seis meses esavam atras e que nada tinham conseguido, mas que poderiam tirar proveito, de mim, que eu poderia dar uma trepadinha com eles, que tudo seria perdoado, que eles esqeceriam da dívida e que tudo voltaria a ser como antes; nossa gelei, não por nunca ter feito uma suruba, até a rola de um jumento eu já aguentei, mas fiquei nervosa com a possibilidade de eu botar um fim naquilo tudo, estava com medo, nesse momento em que eu pensava no que ia fazer os dois seguranças já passavam a mão sobre minha barriga e já baixavam meu vetido, fiquei excitada e resolvir fazer aquele sacrifício, deixei tirarem o meu vestido, e fiquei só de calcinha, ali com aquele barrigão, de sete meses nua na frente de tres homens,não demorou muito e já estava sendo chupada por todos os lados, sentia um nojo, mas ao mesmo tempo uma coisa gostosa, foi quando o agiota barrigudo botou seu pausinho pra fora e mandou que eu chupasse, era uma pica pequena, bem abaixo daquelas que costumavam entrar dentro de mim, mas fedia, a todo momento saiam gotinhas de esperma, e tinha um gosto horrível, chupei e chupei sem parar, nesse momento os dois capangas já estavam nus e esfregavam as suas rolas por todo o meu corpo, o branquelo tinha uma pica consideravel, devia ter uns 15 a 18 cm, enquanto eu chupava o pau nojento do gordo agiota, os seguranças revesavam a minha buceta com lambidas e mordidinhas, quando eu me deparei com a situação estava adorando, estava louca de tesão, não conseguia mais parar, os seguranças me levaram para o quarto onde fizeram questão de esperar o porco do chefe gozar primeiro, o gordo me botou d quatro e enfiou seu pau na minha bucetinha e me comeu, com raiva, com ódio, sabendo que aquela foda seria o seu pagamento, o dinheiro que ele nunca mais veria na vida, depois de uns dez minutos comendo a minha boceta, ele se jogou na cama e mandou que eu cavalgasse aquele pausinho, o que fiz de imediato, subi e mexi, tudo com muito cuidado, por causa da minha barriga, enquanto os seguranças batiam uma punheta frenética e desesperada poucos centimentros de mim. Depois de gozar como uma puta de beira de estrada, sentir que o velho gozaria a qualquer momento, foi quando ele me levantou e gozou tudo na minha cara, fazendo engolir boa parte daquele liquido imundo e fedorento, nisso ele deu carta branca para os dois capangas, disse que era pra me comer rápido, pois teriam que cobrar uma outra pessoa, os dois não perderam tempo e me jogaram na cama , sempre com muito cuidado, (disso eu não posso reclamar, foram cuidadosos comigo, pois no meu estado qualquer esbarro na barriga já viu né) subir em cima do moreno e cavalguei, gozei, gozei e comecei a dizer coisas absurdas como me comam, me fodam, me rasguem-, e nesse momento o branquelo chega por trás e passa uma boa cusparada no meu cu, me deixando louca, e enfia de um só golpe aquela rola gostaosa no meu rabo, me fazendo ver estrelas, gozei novamente, e ficamos assim por uns quize minutos, quando o que estava em baixo de mim soutou um jato forte de esperma, que sentir que sairia pela minha boca, quente, bem ralo, parecendo quase como uma água, mas o que estava atraás comendo meu cu não tinha gozado, foi quando ele comecou a bombar com mais força, me deixando doida, assada, eu pedia calma e cuidado, ali grávida com aquela barriga enorme, em cima de um desconhecido, atolada em uma pica na buceta e outra me fodendo pelo cu, tudo aquilo me encheu de vergonha e remorso, senti nojo de mim, mas aguentei, e gozei, gozei junto com aquele canalha, que encheu meu ânus de esperma, um esperma gorsso, que parecia mais um mingau, quente, eles tomaram um banho, comeram a comida da geladeira e foram embora, deixando em cima da mesa as notas promissoras assinadas como recebido, nunca mais graças a deus os vi, meu marido não sabe dessa história, acha que ainda deve o agiota, mas já convenci de que eles desistiram de receber, ele acreditou…. votem no meu conto e eu contarei outras histórias reais, que já me aconteceram com mulheres, orgias, surubas, e tudo mais….. beijo!!!!!

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.

Para entrar em contato com este autor preencha o formulario abaixo e clique em enviar.

Pesquisa