Welcome, visitor! [ Register | Loginrss

As melhores acompanhantes do Rio de Janeiro estão aqui! hotside.com.br

ginecologista

  • Enviado: 21 de fevereiro de 2008 08:17

Corpo do conto

O que vou relatar aqui, aconteceu logo após me formar. Terminei a residência em ginecologia e consegui um emprego num hospital público e tbém em clinica particular, tinha 27 anos, solteiro, etc. Apesar de ja ter examinado várias mulheres, agora era de fato o dono da situação, pois me tornara médico ginecologista. As primeiras consultas foram no hospital, como vcs devem saber aparece de tudo lá, pré-adolescentes, mulheres casadas, idosas, etc. No hospital devido a falta de recursos as mulheres vão logo tirando a roupa para o exame.Porém um dia apareceu uma deusa, com 18 anos, foi sozinha ao hospital e logo na primeira consulta disse que estava com um problema, achava que estava grávida e se estivesse seus pais a expulsariam de casa. ela era baixinha, com mais ou menos 1,60 mts, um corpão, loirinha de olhos verdes, ou seja um mulherão. Perguntei se mantinha relação sexual estável, quando foi a última mesntruação, etc. Ela respondia, mais percebia que ficava vermelha a cada pergunda. Pedi que tirasse a roupa para examiná-la, aí que ela ficou desconsertada, disse que queria apenas fazer um exame de sangue para obter o resultado, porém como estava muito a fim de ver aquela ninfetinha nua, argumentei que só poderia requisitar o exame de sangue, após a consulta ser concluída, pois era procedimento do hospital ( mentira ). Como não tendo alternativa ela foi para trás do biombo e começou a despir-se, quando estava totalmente nua, colocou a cabeça para fora do biombo e vemelha como um pimentão falou onde teria que ir agora. Como não sou bobo e tenho uma balança de medir e pesar bem ao lado da minha mesa, mandei que subisse na balança para tirar seu peso e sua altura. Meus olhos viram nesse momento uma linda ninfetinha desfilando, totalmente nua em direção a balança. Propositadamente demorei alguns segundos em minha mesa, para depois ir em sua direção, tirei suas medidas e mandei que sentasse na maca. Precisei até endireitar meu pau que estava duro e me incomodando na calça. Ela era linda, tinha uns peitinhos de adolescente, bem empinadinhos e com as auréolas rosadas, devido ao frio estava com os biquinhos apontando para o teto, e uma bucetinha bem aparada, somente com uma tirinha de dois dedos de pelos loirinhos. Bem como não estava com pressa, peguei o aparelho de pressão e o termômetro e ~medi sua pressão e temperatura. Tudo ok, agora começaria o exame pra valer. Pedi que colocasse as duas mãos sobre a cabeça e começei examinando seus peitinhos, examinei tudo inclusive torci seus biquinhos para ver se saiam alguma secressão, ela até deu um gritinho. Após examinar bem seus peitinhos, mandei que deitasse e colocasse suas pernas no suporte, mas sua buceta ficou muito para trás então pedi que chegasse o corpo mais para frente. Que visão maravilhosa, era uma bucetinha bem fechadinha, parecia até de criança. Comecei examinando os grandes lábios, abri e pude ver o pequeno clitóris, propositalmente comecei a esfregar o polegar no clitóris, onde pude perceber uma certa inquietação da minha paciente. Foi quando perguntei se já tinha transado muitas vezes, e ouvi que não somente duas e assim mesmo na primeira quase não houve penetração, estva preocupada pois na segunda vez seu parceiro tinha gozado dentro e ela morria de medo de estar grávida, confessou-me que so tinha ido ao ginecologista uma vez na vida, quando tinha mestruado pela primeira vez. Ok, lá estava eu com uma quase virgem, após ter examinado seu clitóris, percebi que ela já estava bem molhada, devia estar gostando, disse que examinaria sua vagina com o dedo para verificar alguma irregularidade, e fui enfiando o dedo médio bem devagar, enfiava e tirava um pouco, perguntava se estava incomodando, ela respondia que não e dava um leve gemido, fiquei nessa uns cinco minutos, até perceber seu corpo todo tremer, sua boca mordeu seus lábios e ela se endureceu toda, enfim tinha gozado com minhas carícias. Ela ficou assustada e perguntou o que tinha acontecido com ela, respondi que havia gozado, ela me confidenciou que jamais tinha tido aquela sensação, era a primeira vez que gozava. Falei que aquilo era normal, mas com a desculpa de ter encontrado algo estranho na sua vagina disse que precisava fazer um exame mais completo. Expliquei que tinha achado algo estranho no fundo de sua vagina e que para ter certeza teria que apalpa-lo de uma forma diferente, ela deveria ficar de quatro eu introduziria um dedo pela vagina e outro pelo cu para assim poder tocar com os dois dedos o que procurava. Ela ficou vermelha novamente, porém após muitas explicações resolveu ceder, e assim foi e posicionou na maca de quatro. Que maravilha, aquela bundinha toda aberta e bem embaixo aquela bucetinha toda. Mandei que colocasse o ouvido na maca para que assim ficasse mais arregassada ainda e com muito carinho introdizi meu dedo médio no seu cuzinho, ela dava suspiros e no começo achama meio incomodo, mais foi relaxando e acabava até apertando meu dedo com seu cuzinho. Quando já tinha feito várias vezes um vai-e-vem em seu cuzinho, coloquei meu dedo da outra mão em sua buceta, pude perceber que estava tão melada que até pingava, pois bem fui fazendo vai-e-vem no seu cu e em sua buceta como pretesto de achar o tal mioma, ela gozou mais duas vezes, mandei ela se recompor, e vestir suas roupas, após isso solicitei o exame de sangue e marquei nova consulta pra a próxima semana, pois aleguei que precisaria fazer um papanicolau nela, ela foi embora, disse que adorou a consulta, estava com muito medo no começo, mais disse que depois adorou e que na semana que vem estaria aqui para o papnicolau, mandei que viesse toda raspada para facilitar o trabalho, o que foi respondido com um sim e um lindo sorriso. no próximo conto contarei como foi essa nova consulta

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.

Para entrar em contato com este autor preencha o formulario abaixo e clique em enviar.

Sobre este autor

  • Escritos por: alexr
  • Membro desde: 30 de agosto de 2006

Outros contos de autoria deste autor alexr

Ultimos contos escritos por alexr »

Pesquisa