Welcome, visitor! [ Register | Loginrss

Enviar Conto

Fudendo minha tia

  • Enviado: 18 de maio de 2006 14:27

Corpo do conto

Fudendo minha tia

Quando eu tinha 17 anos comecei a reparar a minha tia, ela sempre usava um shortinho branco apertadinho quase transparente.

Ela era gostosa demais, tinha 29 anos, loira, tipo Carla Peres, um rabo que só de lembrar me dá tesão, ela tinha 1,65 altura 60 kl. Cabelos cacheados ate a cintura, uma potranca de mulher.

Um certo dia eu fui a casa dela e passei o fim de semana com ela que nesse tempo morava sozinha, chegando lá ela estava só de camisola e sem calcinha logo vi aquela xana depilada meu pau ficou duro na hora, ela percebendo minha excitação me abraçou e falou bem baixinho no meu ouvido; oi meu sublinho querido como é bom te vê agora, estou sem transar a uma semana, vem cá na titia, vem.

Quando ela me puxou para o quarto dela e começou a tirar a minha roupa, e quando eu estava nu, ela começou a fazer uma chupetinha no meu pau enquanto eu me enlouquecia se tanto tesão e gozei na boca dela.

Depois ela se levanta e me deu o seu peitinho delicioso, mamei como um louco ela gemia e falava bem baixinho no meu ouvido. Você nunca chupou uma boceta antes então vou deixar chupar a minha. Eu retruquei, só chupar? Ela respondeu, é claro que não enfia todo esse pau na minha xaninha,vai. Meti na xana dela e em pouco tempo gozei, vimos que não tinha a camisinha. Fiquei com medo de engravidá-la, mas já era tarde. Gozei dentro da boceta dela, ela tinha a pílula do dia seguinte em casa. Fiquei tranqüilo e pedi a ela para que me deixasse comer o seu rabo que tanto me dava tesão. Ela não pensou muito e ficou de quatro, quando peguei ela pela cintura e encostei o pau no cu dela, ela disse: enfia devagar ta bom? Eu não ouvi porque o tesão era tanto e eu estava realizando um antigo sonho que era enrabar a titia. E empurrei o meu pau com toda a força que me restava naquele momento, ela gritou: aaaaaiiiii ta doendo, e eu não dava ouvidos a ela e soquei o meu pau com mais força ainda, e ela gemia: vai, vai, enfia tudo que estou quase gozando, ela rebolava na minha pica que não demorou muito a gozar, gozei dentro do rabo dela, quando tirei o meu pau a porra escorria em direção a xana, eu não perdi tempo e comecei a bombardear a xana dela. Ela gemia de tanto tesão que não demorou muito e gozamos juntinhos. Depois do almoço eu vi que ela tinha na estante varias fitas de vídeo e comecei a dar uma olhada nelas, quando vi uma sem capa fiquei curioso e botei para rodar no vídeo-cassete quando ela veio e diz que fita era aquela que estava rodando.

Começou a aparecer umas imagens dela seminua, meu tesão foi às alturas. E comecei punhetar quando ela me disse: não perde tempo, mete na minha xana logo, começou a tirar a roupa e fazendo os mesmos movimentos da fita, veio na minha direção já nua e começou a relar a xana depilada no meu pau. A glande estava a ponto de explodir de tanto tesão, peguei ela por trás e fui logo comendo o seu rabo, ela gritou: ta me regaçando!! Ta doendo !! Põe devagar!! Então comecei a enrabar devagarzinho, ela gemia como uma louca, gozamos duas vezes juntinhos, tomamos um banho ela me disse que ninguém tinha comido o seu cu e que era só meu, então aproveitei para completar o serviço ali mesmo, pedi a ela que ficasse de quatro para come novamente aquele rabo; ela negou dizendo que eu ia comer mais tarde antes de dormir.

A tarde passa, e eu muito cansado de tanto meter, cochilei um pouco no sofá, quando me dei conta ela estava chupando minha pica, e disse: acorda, dorminhoco, vamos para o meu quarto que hoje vou te ensinar muitas coisas.

Chegando lá, ela tirou minha roupa e começou a me beijar e fazer carinho em todo meu corpo, e realmente me ensinou varias posições que até eu faço nela e na minha priminha de 17 anos, filha adotiva dela, que por sinal é putinha como a mãe.

Mais tarde contarei algumas das trepadas que pratico na priminha de 17 aninhos.

Votem neste conto que em breve tem mais, abraço a todos que votaram nos contos anteriores.

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.

Para entrar em contato com este autor preencha o formulario abaixo e clique em enviar.

Sobre este autor

  • Escritos por: rickardopoeta
  • Membro desde: 6 de dezembro de 2005

Outros contos de autoria deste autor rickardopoeta

Ultimos contos escritos por rickardopoeta »

Pesquisa