Welcome, visitor! [ Register | Loginrss

As melhores acompanhantes do Rio de Janeiro estão aqui! hotside.com.br

Eu e minha Madrasta

  • Enviado: 13 de dezembro de 2004 06:23

Corpo do conto

Olá. Me chamo Rodrigo e sou de curitiba, tenhu 17 anos, sou moreno, olhos castanhos, cabelo comprido e um pau mediano de 17 cm… E tenhu uma madrasta que eu tenhu 3 anos ela esta com meu pai, uma mulher muito bonita, de 1,74 de altura, cabelos castanhos, seios lindos, e uma bunda muito sexy.

Antigamente para mim, era só uma mulher… da qual nunca havia visto nada de seu corpo, foi quando minha irma nasceu… que começou minha atraçao por ela. Quando ela ia dar de mama a minha irmã… ela colocava aqueles lindos seios para fora… e aquilo parecia me hipnotizar, tinha q cobrir o volume do meu pau com alguma coisa, e disfarçar de tanto que eu a olhava… com o passar do tempo, meu tezao foi aumentando cada vez mais… e já nao conseguia passar muito tempo sem bater uma punheta sem pensar nela…

quando brincavamos de fazer cócegas um no outro… aproveitava para passar as maos em seus seios e dar encoxadas nela.

Em uma dessas brincadeiras, quando ela estava saindo, fui e peguei-a pela cintura e puxai para mim, ao fazer issu, me desequilibrei e cai sentado com ela em cima de mim, meu pau que já estava duro, virou uma estaca, e parecia que iria explodir, ela tentou sair, eu fiquei a segurandu contra meu pau, comecei a massagear seus seios, e ela me perguntou – O que é isso? – eu nao respondi e fui baixandu sua roupa, que era um top com umas alças bem finas. Comecei a beijar-lhe o pescoço, e ai ela se desmanchou… segurava e acariciava meu rosto. nesse momento ela se levantou, e tirou suas calças ficando apenas de calcinha e com o top no meio da barriga, aproveitei para tirar minha bermuda, e minha cueca tmb, ela sentou-se sobre meu pau, ainda com a calcinha, e começou a roçar a lingua em meus lábios, estava louco para beijar aquela boca maravilhosa, comecei a invadir a boca dela com minha lingua, e já nao me aguentava mais de tezao, quando ela apenas ajeitou a calcinha do lado, ficou em pé no sofá e se ofereceu para chupa-la, nao sabia o que fazer, estava completamento louco, comecei a lamber sua xana com aqueles labios carnudos, e fui colocandu minha lingua lá dentro para sentir o gosto dela, fiquei a chupando e me deliciando, até que ela gozou, eu nao deixei uma gota escapar da minha língua que já estava habilidosa, ela se abaixou e sentou sobre meu pau, começamos uma maravilhosa transa, ouvia ela falando que ela sempre quis fazer issu, eu falei que tambem morria de tezao por ela, e nossos corpos se tornaram um, ficamos por meia hora nessa posiçao, gozamos varias vezes, senti o bico de seus seios na minha boca, foi quando ela saiu, e me disse que estava guardando uma coisa para mim, ela se debruçou de quatro no outro sofá e falou que seu rabinho ainda era virgem, eu começei a beijar seu rabinhu, e babar como louco, sem demoras, coloquei a cabeça de meu pau na entrada de seu cuzinho, e fui enfiando bem devagar, ela gemia como em filmes, fui pondo até colocar o talo, quando peguei ela no colo sem tirar do meu pau, e levei-a pro quarto, me deitei na cama com ela ainda presa no meu pau, e ela começou a cavalgar como uma louca, sentia sua buceta melada da minha porra, ela berrou que sentia meu pau latejando dentro dela, e que iria gozar, estava gritando de tezao, foi quando tive o maior orgasmo já sentido por mim, meu pau parecia ter explodido dentro dela, não parava de gozar, e após um tempo ela caiu deitada sobre minhas pernas, me deixando com a visão maravilhosa de sua bunda com meu pau ainda dentro, foi quando ela falou cochichando quase sem forças que era pra eu mijar no cuzinhu dela, fiquei totalmente sem jeito, quando ela falou mije logo, meu pau jah estava mole dentro dela, e foi facil para eu mijar, comecei a encharca-la de mijo, ela gritava, acho q pela ardencia de suas pregas arrebentadas e sangrando em contato com minha urina, quando terminei vazava gozo da buceta dela, e de seu cu urina, ficamos assim, e dormimos, totalmente melados, e urinados, mas muuuuuuuitissimos satisfeitos, quando acordamos ainda estava com meu pau dentro dela, e fiquei acariciandu sua bunda, quando ela tirou, fui o primeiro a ver, o tamanho do buraco q estava seu cu, e começou a vazar um monte de porra e mijo que haviam ficado lá dentro, nos beijamos e ela foi trabalhar, meu pai chegou de viagem na hora do almoço e faziamos como se nada tivesse acontecido, hoje ele esta separado dela e eu moro com ela, e agora sou seu noivo, amante e enteado. Nos amamos e transamos todos os dias!

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.

Para entrar em contato com este autor preencha o formulario abaixo e clique em enviar.

Sobre este autor

  • Escritos por: Encantado
  • Membro desde: 13 de dezembro de 2004

Outros contos de autoria deste autor Encantado

  • Nenhum outro conto escrito por este autor encontrado.
Ultimos contos escritos por Encantado »

Pesquisa