Welcome, visitor! [ Register | Loginrss

As melhores acompanhantes do Rio de Janeiro estão aqui! hotside.com.br

Voce ja acessou o contoerotico 4 vezes! Para acesso ilimitado em nosso site seje um assinante vip

Estuprando O Bebado no Hotel

  • Enviado: 5 de outubro de 2012 12:12

Corpo do conto

Estava hospedado em um hotel no Recife para um congresso já a quatro dias. Eu já estava na seca de comer um cu de macho. Era sexta  a noite quando eu voltava do centro de convenções, era o ultimo dia do congresso em tão parei com um grupo de amigos que tinha conhecido no congresso em um bar e tomei uns 3 chopes,  mas como  já era tarde e ninguém estava no mesmo hotel que eu,  preferi ir embora pois alem de estar muito cansado  eu pretendia acordar cedo no dia seguinte para curtir a cidade, então me despedi da galera e fui para o hotel que eu estava hospedado de táxi.

Quando cheguei no hotel o lobby estava vazio até porque já passava das 02 :00 da manhã,  mas também naquele dia mais cedo  notei um grande movimento de saídas do hotel e o mensageiro que me conseguiu o taxi me falou que com o final do congresso a grande maioria dos hospedes  estava deixando o hotel e o eles iam  ficar quase vazios para o fim de semana.  Peguei o elevador e segui  pra minha suíte que ficava bem afastada do elevador no inicio do corredor. Quando estava chegando vi que tinha alguém dormindo no corredor encostado na porta do apto do lado do meu. Era um rapaz que já tinha visto no hotel, era um cara loiro bombado que sempre saia de manhã mais ou menos no mesmo horário que eu e já tinha me chamado a atenção pois ele sempre usava calça e camisa social meio apertada e como ele era bem bombado dava pra ver que tinha uma bunda de tirar do serio e as camisas estavam sempre marcando o braço e o peitoral.

Ele estava dormindo bêbado na porta de um apto que não era o dele, provavelmente tinha chegado bêbado e tentado abrir a porta do apto errado como não conseguiu e vencido pelo álcool dormiu ali mesmo no chão com a chave jogada do lado dele. Felizmente quem acabava de encontrá-lo era eu que obviamente não ia deixar  essa oportunidade escapar. Abri o  apto que ele estava e me certifiquei que ele estava sozinho. Carreguei ele pro quarto e joguei em cima da cama.

Fui ate meu quarto buscar meu  kit de estupro que esta sempre comigo, afinal como um bom estuprador tenho que estar preparado para agir a qualquer momento. Voltei pro quarto dele trazendo comigo 4 pedaços de corda, um rolo de silver tipe, camisinha e um tubo de gel lubrificante.  Quando voltei pro quarto tirei a roupa dele  e pude admirar cada detalhe daquele corpo e putz o cara tinha um corpo perfeito uma bunda que eu não agüentei e cai de boca, ele estava tão bêbado que nem sequer fez menção a acordar ou sequer se mexeu. Não podia perder muito tempo então tratei logo de amarrar as mão e os pés  dele, como a cama era box tive que amarrar nos pés da cama, ele ficou deitado de bruços com o bunda pra cima com as mão e os pés  amarrados em cada pé da cama. Apesar de ele estar muito bêbado não queria arriscar perder esse cu que me veio tão fácil. Cortei um pedaço da silver tipe e deixei perto pro caso dele acordar e eu ter que amordaça-lo, somente então pude começar  a aproveitar a festa. Cai de boca novamente na bunda dei um trato bem caprichado no cuzinho rosado que ele tinha. Como tinha pressa fui logo colocando a camisinha e dei uma lubrificada no meu pau e no cu que eu estava prestes a currar. Tomei o cuidado de não meter o dedo pois não queria estragar a surpresa. Coloquei um travesseiro por debaixo dele pra que o cu fica-se bem exposto me facilitando o trabalho. Me posicionei atrás dele e apontei meu pau que a essa altura tava mais duro que rocha no cu dele e comecei a pressionar a entrada, como ele tava chapadão pude ajudar abrindo a bunda com a mão enquanto metia. É sempre difícil meter num cu virgem e dessa vez não ia  ser diferente. Quando finalmente as pregas dele pararam de resistir ao meu pau e a cabeça começou a entrar ele começou a se mexer, levantou o tronco meio como que ta tentando entender o que estava acontecendo. Eu cheguei perto do ouvido dele e disse que cu de bêbado não tem dono e o dele agora era meu. Na mesma hora enfiei a cueca dele que tinha deixado de lado na boca e amordacei com a silver tipe que tava perto. Ele tentava se soltar e emitia sons guturais e inaudíveis. Dei mais uma lubrificada pontei novamente meu pau e dessa vez meti com tudo até o talo sem  ele tentou se debater mas bêbado e amarrado não conseguiu muita coisa, ficou tentando gritar mas amordaçado pouco se ouvia, enquanto isso eu metia e tirava sem dó daquele cu virgem e apertava o bico do peito dele. Depois de um tempo nessa comecei a bombar mais  e mais rápido até gozar com meu pau dentro dele.  Quando terminei fiquei parado sem tirar meu pau do cu dele. Ele também ficou quieto acho que tinha apagado de novo. Fiquei ali sem nem me mexer até meu pau ficar mole de novo. Só ai que eu sai de cima dele e dei uma olhada no estrago que tinha feito no cu do cara. Ele tava arreganhado e sangrando. Passei a mão pelo pau dele e vi que estava todo melado. Não é que o filho da puta tinha gozado, fiquei de pau duro na hora e resolvi que ia comer ele de novo e dessa vez ia ser frango assado. Soltei as cordas e quando virei ele de frente vi que já tinha apagado de novo, amarrei novamente as mão mas dessa vez não amarrei os pés.  Posicionei o travesseiro pra levantar a bunda e me deixar de cara pro crime. Coloquei uma camisinha nova lubrifiquei e fui metendo bem devagarzinho, agora que o cu já tava  meio laceado não tive dificuldade em meter, dessa vez ele não esboçou qualquer reação, ficou  muito quieto sem mover uma palha sequer, aparentemente estava apagado. Comecei um vai e vem bem de leve pois queria observar as reações que ele ia ter. Eu estava desconfiado que ele não estava mais apagado coisa nenhuma e tava bem gostando de ser enrrabado. Continuei fudendo o cu dele bem devagar e como eu já suspeitava o pau dele começou a crescer, quando o pau dele tava em ponto de bala comecei a bombar freneticamente. Ele gemia e não era de dor, era de prazer e também estava de olho aberto me vendo comer ele. A altura do campeonato eu já estava metendo meu pau até o talo e tirando quase tudo de dentro antes de meter de novo, fiquei segurando as pernas dele pro alto mas quando vi que tava chegando no ápice, soltei uma das pernas e fiquei metendo e batendo uma pra ele que logo começou a gemer mais alto. Não demorou muito pra ele começar a gozar e eu junto com ele. Quando terminei dei um beijo de língua que ele não exitou em corresponder. Soltei ele e fui embora, mas a noite voltei pra comer o cu dele de novo mas dessa vez com ele sóbrio e me convidando pra entrar.

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.

Para entrar em contato com este autor preencha o formulario abaixo e clique em enviar.

Sobre este autor

  • Escritos por: Zefiro.copa
  • Membro desde: 5 de outubro de 2012

Outros contos de autoria deste autor Zefiro.copa

Ultimos contos escritos por Zefiro.copa »

Pesquisa