Welcome, visitor! [ Register | Loginrss

Enviar Conto

Enchente de porra

  • Enviado: 13 de setembro de 2012 12:26
Enchente de porra

Corpo do conto

Ola a todos, estou aqui para contar a vocês o que aconteceu em uma enchente que teve aqui onde moro.

Deixa eu me descrever, me chamo Leandro tenho 18 anos, sou moreno cabelo preto e liso, poucos pelos, apenas nas axilas, no púbis e no saco. Meu primo Mateus é mais velho tem 19 anos, é todo depilado muito parecido comigo um pouco mais alto e forte como nadamos e remamos muito nos temos peitorais, braços e pernas bem definidos e desenvolvidos como meu tio que assim como Mateus é lisinho todo depilado, ele se chama Jorge e tem 38 anos.

Onde moro sempre que os rios enchem entram a água entra nas casas já estamos acostumados e nos preparamos para levantar o assoalho, geralmente continuamos nas nossas casas mas dessa vez a quantidade de água foi maior e meu tio que mora mais perto do rio achou melhor que sua família fosse para minha casa que e mais afastada e ele ficaria por medo de saques.

Uma semana depois meu primo Mateus e eu fomos levar algumas coisas de comer para meu tio, de barco. Chegamos entregamos as coisas e ficamos para fazer companhia ao meu tio pois ele estava só a uma semana a maioria das casas ao seu redor estavam inundadas e sem moradores. Eu e meu primo fomos nadar enquanto conversávamos com meu tio pela janela que agora tinha virado a entrada da casa.

Já estava entardecendo e achamos melhor voltar, porem quando Mateus foi subir não se lembrou que a taboa estava solta e ao se apoiar ela caiu na água molhando nossa roupa que estava sobre ela. Pegamos nossas roupas molhadas e subimos, pedimos a meu tio roupas secas, mas ele disse que não tinha, pois toda a roupa seca minha tia tinha levado e as que tinham ficado estavam submersas, pensamos em torcer a roupa e ir embora com elas molhadas mesmo porem começou a chover e meu tio achou melhor não irmos, pois era perigoso.

Começou a esfriar Tio Jorge: _ Disse vocês vão ficar com essas cuecas molhadas? Estão com vergonha de que so estamos nos aqui.

Mateus disse: _ Por mim tudo bem _ E tirou sua cueca ficando pelado _ E o senhor não vai tirar também, Pai?

_ Por que estou seco _ Disse Tio Jorge.

_ Para ficarmos todos iguais ou é o senhor que esta com vergonha?

Tio Jorge tirou a bermuda e a cueca ficando pelado também. _ Esta satisfeito filho, ate parece que estava com vontade de me ver pelado! _E sorriu com a maior cara de safado.

Eu ainda estava de cueca quando olharam para mim e Mateus disse:

_ Pode tirar a sua também

_ Não, pode deixar vou ficar assim mesmo. _ Eu disse.

_ Nada disso todo mundo vai ficar peladão! _ Disse Mateus vindo para meu lado.

Mateus me segurou por trás e disse para seu pai me tirar a cueca e brincalhão também meu tio veio e me tirou a cueca e a jogou longe saindo para pegar um lampião, Mateus mesmo após seu pai ter me tirado fora a cueca não me soltou ficando me enconchando com seu pau duro em minha bunda onde reclamei apesar de estar ficando excitado.

_ Me solta Mateus não gosto dessas brincadeiras!

_ Solta ele Mateus _ Disse eu tio Jorge de costas para gente acendendo o lampião. _ Ele disse que não gosta!

_ Não gosta? Da uma olhada pai, eu acho que ele esta gostando muito!

_ E não é que o safadinho ta gostando mesmo Mateus olha como esta excitado, um olha que piroquinha gostosa.

_ Como o senhor sabe que é gostosa pai nem provou? _ Disse Mateus.

_ Tem razão filho so podemos falar depois de comprovar.

Tio Jorge se aproximou e não acreditei, caiu de boca em minha rola, e que boca gostosa, fiquei mais excitado ainda e não pude resistir e comecei a gemer com meu tio me chupando e sendo encochado pelo meu primo. Mateus me soltou e saiu depois voltou todo molhado com um pote na mão.

_ Olha o que eu trouxe lubrificante!

_ Deixa eu lubrificar meu sobrinho querido.

Deitei em uma mesa e enquanto era dedado por tio Jorge chupava meu primo Mateus, ele socava em minha boca em um vai e vem onde eu quase engasgava.

_ Agora sim esta no ponto, mas vem você primeiro Mateus, mas com cuidado pois quero comer ele depois.

E enquanto Mateus se posicionava eu chupava meu tio Jorge, Depois de lubrificar seu pau Mateus colocou seu pau na entradinha de meu cu e começou a enfiar, Seu pai deitou por cima de mim e ficamos em uma posição de 69 onde eu o chupava e ele me mamava vendo seu filho me enrabar bem de perto.

_ Isso filhão mete bem gostoso no seu priminho vai, mete vem deixa papai te chupar para facilitar hummm delicia do pai agora mete vai.

Não resisti e gozei na boca do meu tio meu primo gozou em meu cu e meu tio levantou e enfiou no meu rabo e começou a bombar e logo gozou no meu cuzinho pois já estava sendo chupado por mim.

Agora e minha vez disse Mateus vem pai me come e deitou na mesa levantando as pernas deixando seu cu arreganhado para seu pai que veio logo com o pote de lubrificante.

_ vai la Leandro e faz como eu fiz com você faz um 69 mais o Mateus enquanto eu lubrifico aqui esse cuzinho gostoso do meu filhão.

E enquanto Mateus me chupava bem gostoso eu o mamava e via tio Jorge enfiar um dois três dedos no cu do próprio filho e depois me pedir para eu dar uma chupada em seu pau e deixar bem babado, foi o que fiz. Tio Jorge colocou o pau na porta do cu do filho e começou a empurrar enfiou tudo numa estocada só entrou fácil apesar de bastante lubrificante parecia que Mateus já estava acostumado a receber a rola do pai. Tio Jorge começou um vai e vem de mancinho e foi aumentado a velocidade meu tezão so aumentava em ver aquela tora entrando e saindo do cu de Mateus e acabei gozando na boca dele que gozou na minha e teve o rabo inundado de porra do pai.

Meu tio encostou na mesa empinou bem a bunda e me chamou: _Vem Leandro me come bem gostoso!

Lubrifiquei meu tio meu pau e enfiei que rabão gostoso, quentinho decilia, meu tio beijava Mateus enquanto era fodido por mim.

_ Agora eu! _ Gritou Mateus.

E ficamos assim trocando Mateus metia um pouco depois eu, hora eu beijava ou era chupado por meu tio ora rea Mateus ate gozarmos novamente.

Foi muito bom depois conto mais das nossas trepadas que a partir desse dia foram varias. Gostaram? comentem!

2 Responses to “Enchente de porra”

  1. Nossa q delicia ja tive uma esperiencia parecida depois vo escrever aqui blz ;D

  2. ola troca comigo

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.

Para entrar em contato com este autor preencha o formulario abaixo e clique em enviar.

Sobre este autor

  • Escritos por: mrpr
  • Membro desde: 18 de dezembro de 2009

Outros contos de autoria deste autor mrpr

Ultimos contos escritos por mrpr »

Pesquisa