Welcome, visitor! [ Register | Loginrss

As melhores acompanhantes do Rio de Janeiro estão aqui! hotside.com.br

Tipo do usuario: guest

cú de mãe

  • Enviado: 6 de maio de 2008 08:59

Corpo do conto

olá esse relato que apesento a seguir é verdadeiro, e aconteceu recentemente.

vou direto ao dia sem prolongar muito o fato em si.

meu pai trabalha em Angola e só vem am casa a cada 06 meses, e as vezes não vem. então ficamos somente eu e minha mãe em casa, estudo no periodo da noite, e minha mãe cuida apenas da casa, e do corpo. ela tem 38 anos, é dona de um corpo muito bonito, daqueles que chama a atenção mesmo quando passa.

bom, sem esticar muito o papo…

numa sexta feira, minha mãe logo cedo começou a fazer uma faxina na casa, eu dei uma saida para deixa-la tranquila com a limpeza… dei um rolé no shopping, etc…

lá pelas 16:00hs eu retornei, e a casa estava um brinco, limpa mesmo.

escutei o chuveiro aberto… era minha mãe que estava tomando banho… fui até o meu quarto e logo ela saiu do banho…

apenas de toalha, coisa natural lógico, e foi direto pro quarto dela… passado alguns minutos, fui até lá e a encontrei deitada de toalha… percebendo minha presença ela falou que estava cansada da faxina…

como eramos só nós dois em casa, minha mãe nunca se importou em ficar nua na minha frente, era comum isso dela, e mais ainda comum de minha parte vê-la nua.

então, fui atá a cômoda e peguei um dos muitos cremes hidratantes que ela tinha… sentei-me ao lado dela e disse que lhe daria uma massagem… tirei a toalha, e belo corpão nú surgiu diante de mim… peguei a toalha e joguei-a no chão…

ela ajeitou os cabelos negros dela e se colocou relaxadamente para a massagem..

comecei pelos pés, deixando-os lambuzados de creme e massageando-os suavemente… enquanto isso meus olhos percorriam suas pernas, indo de encontro a sua grande e bela bunda… dava pra ver, surgindo entre as pernas a racha da buceta da minha mãe..era carnuda e estufadinha, do tipo ´cheinha´… fui subindo as mãos e minha mãe abriu mais as pernas… agora eu não precisava de muito esforço para ver toda a racha da buceta dela… estava ali diante de mim e era inevitavel não olhar… por mais que eu tentasse, era impossivel não ver a bucetona dela…

eu já estava nas coxas dela…minha mão não dava conta de tanta coxa… fiquei receoso em passar a mão na bunda da minha mãe… então, fui direto para as costas, minha mãe de olhos fechados parecia estar gostando da minha massagem…

pedi para ela virar de frente, e ela perguntou se eu não iria massagear a bunda dela…

fiquei meio sem graça… e fui em frente… lambuzei minha mãos e coloquei-as sobre a bunda dela… fiz alguns movimentos circulares… e senti a maciez daquelas carnes em minhas mãos… macia como um travesseiro… comecei a pressionar minhas mãos e a tendencia era a bunda se abrir… fiquei tenso quando a bunda se abriu e pela primeira vez na vida eu vi em detalhes o cú da minha mãe… para cima e para baixo, de um lado para outro..o cú acompanhava os movimentos por mim feitos…dava pra ver nitidamente as pregas dela esticando quando a bunda se abria…

meu coração começou a disparar…

pedi que ela virasse de frente, e com um sorriso sem graça continuei a massagem… comecei pelos pés novamente… agora minha mãe já estava com as pernas abertas, sua bucetona estava ali… detalhe: estava raspada… sem um pelinho sequer.

nas coxas, dava pra ver que a buceta se mexia enquanto eu massageava… com certeza eu não me arriscaria a passar a mão na buceta da minha mãe… então , fui para os ombros e fui descendo…na duvida, passei creme entre os seios dela e finalmente na barriga… o máximo que me aproximei da buceta dela foi uns quatro dedos abaixo do umbigo…senti um pouco a textura de sua buceta raspada em meus dedos, parei…

ela abriu os olhos e disse que era para massagear os seios também e fechou os olhos… lambuzei mais uma vez as mãos e comecei a passar nos seios dela… uma mão em cada seio, acariciando-os… passei os dedos nos bicos…senti eles crescerem… e sem falar nada ela apontou para a buceta raspada.

acomodei-me ao lado dela, ela abriu as pernas (mais ainda) e eu com o coração acelerado, passei a mão sobre a racha dela… no movimento dos pêlos, era bem lisinha, quando eu passava a mão no sentido contrario aos pêlos, eu sentia um leve arrahnar em meus dedos…em poucos segundos eu me senti a vontade com a buceta de minha mãe…meus dedos se encaixaram entre os lábios vaginais dela e senti meus dedos ficarem quentes… foi nesse instante que meu corpo reagiu de forma inesperada… comecei a ficar de pau duro… e nem me dei conta de que já não estava mais massageando minha mãe…estava acariciando a buceta dela…senti minha mãe molha a buceta em meus dedos…e pecebia ela mexendo a contura levemente…ela estava excitada também. meus dedos encontraram a entrada da buceta e foram invadindo… meus olhos nem piscavam com o que viam…a cor avermelhada da buceta de minha mãe me deixava mais curioso e excitado…

minha mão pediu que eu tirasse a roupa… fiquei assustado.. e além de tudo, eu estava de pau duro e com certeza, estava melando a cueca… após muita insistencia eu cedi aos pedidos carinhosos dela… fiquei nú … desesperadamente nú… deseperadamente nú e com o pau duro na frente da minha mãe…

ela passou a mão no meu pau duro e segurou-o ….suavemente masturbou-me deiando a babeça do meu pau arregaçada para fora… a sensação mais louca de tesão que senti, foi quando minha mãe acariciou meu saco…eu quase gozei com aquilo… eu senti meu corpo tremer todinho… ela virou-se para mim deixando a buceta aberta pediu que eu enfiasse nela… cautelosamente eu coloquei meu pau na entrada da gruta dela e fui entrando…um tesão me dominava…meu pau estava quente e molhado..deslizando maravilhosamente para dentro e para fora…

eu me sentia perdido naquele corpão gostoso dela… as enormes coxas abertas recebendo meu pau… e aqueles peitos balançando ao meu ritmo de estocadas… com um sorriso delicioso nos lábios, minha mãe me olhava sensualmente e me incentivava a comê-la com prazer e sem culpa…

lembro-me dela perguntando se eu estava gostando da buceta dela… e eu dizendo que sim, sem parar de enfiar nela…

inexplicavelmente, tirei meu pau de dentro dela e me posicionei para chupa-la…minha mãe continuou na mema posição, e eu lambia sua buceta raspada, sentindo o gosto daquele liquido quente da buceta dela misturado com o meu…

ao olhar bem para a buceta dela aberta, o cuzinho dela me atraiu a atenção… sem nada falar lambi aquele butaquinho rodeado de pregas, que mais poarecia um asterisco de carne, de cor escura… lambi seguidas vezes…minha língua sentia a superficie aspera do cu dela e meus ouvidos ouvia seus gemidos tremulos… meu pau estava duro que chagava a doer, pela posição em que eu estava…depois de lamber o buraco da minha mãe, fiquei fascinado com o que eu tinha descoberto naquele momento mágico… nascia ali minha paixão por cú… quanto mais eu olhava o cu da min ha mãe mais meu tesão crescia… talvez por ser algo tão intimo, tão escondido, e por ser tão sagrado sendo o cu da minha mãe, minha libido despertou de vez.

passei meus dedos naquele buraquinho lindo.

minha mãe com as pernas para cima abertas, as coxas grossas, as mãos seguarando as pernas, me deixando brincar com seu sagrado cú, me deixava cada vez mais louco de desejo… a buceta carnuda contrastava com seu minusculo buraco…

sem pudor algum, encostei meu dedo indicador no cu dela e fui forçando a entrada…aos poucos consegui, com a ajuda delas penetrar metade do meu dedo… senti a pessão do cu dela em volta do meu dedo…aquela pressão fezz meu pau dar um sinal.. ele queria sentir aquilo… tirei meu dedo de dentro do cu da minha mãe e me coloquei de fente para ele… coloquei meu pau na entrada dele e fui me aventurando… meinha mãe se emponou mais..deixando a posição favoravel… e somente com a ajuda do creme hidratante consegui fazer meu pau entrar no cú…

minha mãe me olhava com um olhar de expectativa, epreensiva, e ao mesmo tempo aflita… afinal de contas, um pau estava entrando no cu dela. a mão dela sobre meu braço dava o sinal de prosseguir ou parar…

fui feliz em minha investida, pois não precisei ser parado…

meu pau entrou lentamente no cu dela, sob a cautela dela…

fiquei fascinado com a visão que tive… aquele buraquinho pequeno, agora engolia meu pau duro, me excitava quando enfiava e depois puxava, só pra ver o musculo do cu dela em torno do meu pau…

esqueci do tempo e do mundo… tudo que eu queria era estar ali, enfiado no cu da minha mãe… depois de relaxar e sentir que eu estava sabendo o que fazer com o cú dela, minha mãe, passou a sorrir e se acariciar, se contorcer… senti a pressão do cu dela em volta do meu pau…chegou a doer levemente, mas, o tesão era mais forte… senti que ia gozar… acelerei e minha mãe sentiu o gozo se aproximando, então me apoiei em suas pernas grossas e quando a gozada veio, deixei que tudo fosse despejado dentro dela…gemi, calado, e minha mãe soltou uns gemidos altos, seguidos de uma respiração ofegante… meu pau fou amolecendo dentro dela e sendo expulso dele… minha mãe abaixou as pernas, deixando-as abertas… vi que sua bucetona raspada estava lambuzada…

olhei para minha mão e sorri ofegante, junto com ela… depois deste dia, venho mantendo relações sexuais com minha mãe até hoje…

aos 40 anos, ainda cuida do corpo e garanto que é muito mais gostosa do que qualquer garotinha por aí.

não transamos quando meu pai esta para chegar.

gostaria de conhecer pessoas , mães, filhos que transam.

a foto que mando, tirei , pelo tesão que sinto em ver o cú dela engolindo meu pau.

procuro não ver o incesto como crime ou pecado, vejo como uma forma de prazer entre familia, que busca se conhecer melhor e se descobre através do sexo.

quem quiser me escrever

sociedadenua@yahoo.com.br

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.

Para entrar em contato com este autor preencha o formulario abaixo e clique em enviar.

Sobre este autor

  • Escritos por: filhonu
  • Membro desde: 5 de agosto de 2006

Outros contos de autoria deste autor filhonu

Ultimos contos escritos por filhonu »

Pesquisa