Welcome, visitor! [ Register | Loginrss

Enviar Conto

Com meu sogro! :)

  • Enviado: 1 de maio de 2011 16:05

Corpo do conto

Na época, com 17 aninhos, mas desde que entrei na adolescência sempre tive um “corpão” , pernas grossas, quadril largo, cintura, branca, cabelos castanhos meio longos e lisos nunca fui nenhuma top-model mas sempre fui atraente.

Quando tinha 16 anos namorei durante uns dois meses um rapaz meses mais velho do que eu, o Daniel. Foi um namoro normal, mas sempre me apegava rápido as pessoas e quando ele terminou fiquei bastante chateada, sempre fui amiga do padrasto dele o Beto que na verdade pra mim era meu verdadeiro sogro, sempre conversava muito com ele, sobre minha vida, sempre fomos muito amigos, o amava de verdade, até o chamava de padrinho. Tínhamos um carinho enorme um pelo outro e, uma vez quando conversávamos sozinhos, eu até olhava para ele por segundos como homem e até tinha a sensação que ele me olhava como mulher, mas aí eu pensava que estava louca. Então quando o Daniel terminou comigo, o Beto marcou de me buscar no pré-vestibular, na mesma semana que eu tinha feito 17 anos. Como sempre, quando ele chegou para me buscar, o abracei, dei beijos na bochecha, fomos numa lanchonete e conversamos por horas, depois saímos andando pelo bairro e, então, ele me contou que o Daniel havia terminado comigo porque eu não era experiente na cama (havia me perdido há pouco tempo e não sabia quase nada). Então ele me disse “Você faria qualquer coisa pra voltar com o Daniel, não é?” Eu, automaticamente disse que sim, e quando vi estávamos entrando num motel, mas eu bastante ingênua na época, não pensava em nada, sempre confiei muito nele. Quando entramos, ele pediu que eu tomasse um banho e ficasse só de toalha, assim fiz sem questionar. Beto tem seus 40 anos, apesar da idade é atraente em qualquer meio. Braços fortes, uma boca grossa deliciosa, barrigudinho, mas não me importo e bem dotado, obrigada! Deitei-me ao lado dele, ele já sem roupa também, começou a percorrer sua mão por todo o meu corpo e eu, subitamente me prendendo, então ele começou a me beijar suavemente, e sua mão continuava percorrendo todo meu corpo, alisando todo o meu corpo e roçando sobre a minha xana, ainda assim eu me prendia, pois não entendia muito bem, então ele desceu beijando todo o meu corpo, e abriu as minhas pernas e me lambeu todinha e começou a fazer em mim o melhor oral da minha vida. Ele me chupava e me lambia, e eu me contorcia por inteira, mordia o travesseiro, não conseguia fazer nada a não ser isso e a puxar, bem forte, seus cabelos castanhos escuros com alguns fios grisalhos. Beto pedia que eu me soltasse, mas para mim era impossível, e com muita paciência ele foi me contando como deveria fazer tudo, então ele se deitou e pediu que eu chupasse seu varão (assim eu o chamo aquele cacete que é bem grande, risos). No começo, eu toda atrapalhada, pegava com força demais e ia com toda sede ao pote naquele cacete, então ele me auxiliava “guiando a minha cabeça” para cima e para baixo, fiquei pagando boquete ali durante um bom tempo! Beto é daquele tipo insaciável. Logo ele me deitou e começou a me chupar de novo, uma verdadeira loucura, sentir aquela boca gostosa, logo começou a meter em mim, mas como era grande e grosso, doía bastante e eu pedia calma, mas ele me mandava parar de reclamar e dizia que aquilo era para eu me tornar uma mulher de verdade, completa e capaz de dar prazer a qualquer homem. Logo a dor deu lugar a um imenso mar de prazer, logo eu estava em cima dele, tentando cavalgar em cima daquele cacete gostoso, e ele me guiando! Beto, então, me tirou de cima dele e ficou em pé na cama para que eu o pudesse chupar de novo, e começou a dar com aquele cacete na minha cara, me deitou novamente e fizemos o 69 que era meio confuso para mim, com muita paciência ele me dizia o que fazer e falar, então subi em cima dele e pedi que me batesse com cada vez mais força, pedindo para que me chamasse de cachorra, puta, uma loucura! Já havia se passado mais de 1h30 que estávamos ali fazendo de diversas maneiras e posições. Naquele confuso sexo intenso, então ele me botou de quatro e começou a foder com a minha xana, e eu puxava os lençóis e ofegava de prazer, então ele disse que ia comer o meu cuzinho, ia ser o primeiro, bem apertadinho, ele colocou só o cabeçinha e depois finalizamos comigo fazendo um oral nele e engolindo todo aquele leitinho gostoso que eu tanto gosto!

Mas essa história não termina por aqui. Quase um ano se passou e muita coisa mudou. Beto me fez e continua me fazendo uma mulher por completo, estamos juntos e tem muitas outras histórias, mas isso é coisa para outro dia!

MEU HOMEM.

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.

Para entrar em contato com este autor preencha o formulario abaixo e clique em enviar.

Sobre este autor

  • Escritos por: thayse_rios
  • Membro desde: 9 de julho de 2004

Outros contos de autoria deste autor thayse_rios

Ultimos contos escritos por thayse_rios »

Pesquisa