Welcome, visitor! [ Register | Loginrss

Enviar Conto

CASAL DE AMIGOS

  • Enviado: 10 de março de 2012 15:31

Corpo do conto

O CASAL AMIGO

Me chamo Robson e minha esposa Flavia somos ambos morenos claros e moramos em Belo Horizonte. Tenho 50 anos e minha esposa 41

A aproximadamente um ano atrás, mudou-se para o apartamento ao lado do nosso, um casal sem filhos como nos, um pouco mais jovens vindos de uma cidade do interior. Ela com seus 35 anos loira clara e ele uns 38 moreno claro. Logo nos simpatizamos com eles. Marcos o marido veio para trabalhar em uma empresa aqui de BH e sua esposa também procurava empregos na capital.

Apesar da correria do dia a dia, no primeiro final de semana em que estavam por aqui, tive oportunidade de encontrar o Marcos no supermercado e então cumprimenta-lo e enquanto aguardávamos ser atendidos na fila do caixa, começamos uma conversa amena na qual falamos um pouco da gente e sabendo um pouco sobre eles.

E assim, começamos uma amizade e em pouco tempo eu e Marcos já tomávamos cervejas juntos e minha esposa e Carla sua esposa ate já assistiam novela juntas.

Eu e minha mulher tínhamos o costume de sair nos finais de semana para barzinhos, boates, restaurantes etc e passamos a chama-los para nos acompanhar nestes momento, sendo que eles adoraram a idéia visto que não conheciam nada na cidade nem mesmo tinham outros companheiros.

As mulheres como na maioria dos casos, começaram a trocar confidencias e eu e já havia apresentado ao Marcos vários amigos meus, aqueles tomadores de cerveja.

Numa de nossas saídas, resolvemos leva-los a uma boate onde ocorriam shows de strip pois os mesmos nunca tinham tido a oportunidade de assistir a um. Após alguns drinques e varias doses, já estávamos bem alegres e dançamos bastante. Em determinado momento anunciaram um show e fomos para nossa mesa assisti-lo. Quando a artista começou a se insinuar e despir-se, a Carla endoidou, deixando transparecer seu nervosismo através de risadinhas e cotoveladas no marido e em minha esposa. O clima erótico logo nos envolveu e logo estávamos trocando beijos com nossas esposas e elas visivelmente excitadas. Carla animadíssima, não queria parar de dançar e o Marcos já estava entregando os pontos. Fomos para a pista de danças eu, minha mulher e Carla e dançamos muito. Minha mulher como sempre reclamava do sapato apertados eu acabou indo pra mesa deixando eu e Carla na pista onde tive a oportunidade de pegar, alisar, bolinar, abraçar aquele tesão de mulher.

Voltamos para a mesa e aguardamos o ultimo show da noite, onde apareceu um casal de artistas que começou a se despir. Uma loira com um corpo lindo e um rapaz que quando retirou a sunga deixou a mulherada e os homens com inveja de seu dote. A ferramenta do rapaz devia medir uns 20 cm e tinha uma grossura fora do normal o que deixou minha esposa com muito tesão e que fez com que Carla discretamente ficasse passando a mão sobre a calça do Marcos demonstrando também todo seu tesão.

Após o show todos começaram a ir embora e nos também. No caminho conversávamos sobre o que tinham achado e pelo retrovisor notava que a Carla estava quase no colo do marido. Eles disseram ter adorado e minha mulher comentou que a muito tempo não saia com pessoas tão animadas. Eu para apimentar as coisas disse: Já que todos adoraram, porque não vamos para um motel. Minha esposa deu uma gargalhada e me beliscou e todos começamos a dar risadas mas como o assunto não teve continuidade, acabei mantendo o caminho de casa.

Quando chegamos, nos despedimos com beijinhos e fomos dormir.

Acordei no sábado bem tarde e vi que na sala estavam Carla e minha esposa que animadamente riam e se mostravam bem intimas. Quando cheguei so de shorts, minha esposa brincou perguntando seu eu não tinha vergonha de me apresentar desta forma para nossa vizinha. E eu rindo respondi que tinha certeza que ela já havia sem duvidas visto coisas piores . Rimos um pouco e Carla se levantou despedindo-se e pois ia acordar o Marcos senão ele perderia o sábado. Trocamos beijinhos e ela se foi. Quando saiu, fomos tomar café e minha esposa disse que Carla estava super entusiasmada com a Capital e imaginando as coisas que iria conhecer em nossa companhia visto que no interior nunca teria oportunidades como estas.

Falou também que haviam comentado sobre o tamanho da ferramenta do artista da noite anterior e Carla havia lhe dito que a do marido não deixava a desejar pois era muito bem dotado também. Senti um clima de sacanagem no que minha mulher acabava de me contar. Sei que ela é doida para transar com um cara bem dotado, mas tem que se contentar com os meus 16 cm rsss.

No sábado a noite fomos deitar e acabou rolando um clima e durante a transa comecei a botar fogo na minha esposa perguntando se ela agüentaria a piroca do cara do show, se ela gostaria de chupa-la, usa-la etc. Ela delirava e acabou gozando rapidinho e eu a acompanhei enchendo-a de porra.

Mais uma semana se passou e na outra sexta-feira chamamos os dois para um barzinho. Na volta sugeri novamente que fossemos a um motel e ainda brinquei que alugaríamos duas suítes e não somente uma .. Rimos muito e Marcos disse que topava após pedir permissão a sua esposa através de um olhar que, flaguei pelo retrovisor. Minha esposa demonstrou pelo olhar que também aprovava e fui o mais rápido possível para que não houvesse mudanças nos planos. Rsss

Chegamos fomos cada casal para uma suíte e combinamos que se desse vontade de ir embora faríamos contato pelo interfone. Carla já se mostrando mais intima disse que tudo bem mas não queria uma rapidinha pois estava com muito fogo. Foi muito bom… Minha esposa logo ao entrarmos, começou a abrir minha calça e deu uma chupada como so ela sabe, me deixando de pau duro na hora. Chupou, lambeu, punhetou. Tiramos as roupas e eu a penetrei com força sentindo escostar em seu útero, ela reclamou e eu perguntei como ela agüentaria uma pica grande se com a minha ela já estava reclamando. Ela sorriu e após algumas bombadas gozamos e caímos para o lado. Enquanto recobrava as forças, ficamos conversando e pudemos escutar que no quarto ao lado havia um casal onde parecia que a mulher estava passando mal, pelo tanto que gritava e gemia. Rsss

Acabamos tirando um cochilo e umas duas horas depois resolvemos ir embora. Quando ligamos para a suíte deles eles também já estavam prontos para ir.

Fomos para casa e no sábado pela manha, escuto movimentos na sala novamente. Me levanto e desta vez, apareço na sala so de cuecas e minha esposa da logo uma de puritana me chamando a atenção pela vestimenta. Rsss Carla disse que por ela não tinha problemas pois o marido também ficava assim em casa e que era para a Flavia ficar atenta quando estivesse na casa dela, pois o Marcos tinha o costume de sair do quarto era pelado por inteiro. As duas riram muito. Eu me sentei a mesa de jantar do mesmo jeito que estava e começamos a conversar os três. Nisto começamos a falar sobre o motel como tinha sido etc e minha esposa perguntou em que quarto haviam ficado e pela numeração, vimos que se tratava do quarto onde a mulher parecia estar morrendo. Eu e minha esposa caímos na gargalhada e explicamos pra Carla o porque de estarmos rindo. Ela ficou um pouco sem graça e mais tarde, depois que eu havia saído para um banho, explicou a minha esposa que ela era meio tarada, adorava sexo por completo e que so não deixava o marido comer sua bundinha por causa do tamanho do pau dele mas disse que nunca havia tido outro homem e que seu rabinho era ainda virgem, mas que o marido sabia que ela tinha esta fantasia e que os dois sempre falavam de suas fantasias e também sabia que o marido comia todas as menininhas da cidade onde moravam e era bem sacana.

Depois minha mulher veio me contar tudo isto .. eu pirei de tesão … Brincando, disse pra minha esposa que era para ela para de me contar e falar sobre estas coisas pois tava dando vontade de comer um cuzinho virgem. Nesta hora ela me deu um soco no braço e disse, para me sacanear também, que adoraria transar com um cara com um pau enorme.. Fiquei um pouco puto mas com tesão. Rsss e fomos fazer nossas coisas … Mais uma semana se passou e no proximo final de semana iríamos para o sitio de meu cunhado que fica bem próximo aqui de BH e que estaria desocupado. Combinamos com Carla e Marcos que se mostraram super interessados pelo fato de no sitio ter piscina e sauna e uma lagoa enorme para pescaria, coisa que o Marcos já estava com saudades de fazer. Sexta a tardinha pegamos a estrada e logo estávamos no sitio. Como já era tarde arrumamos as tralhas e fomos deitar. Como era de se esperar, logo escutamos os gemidinhos e começamos a rir. Flavia se levantou e bateu na parede dizendo que era para eles se comportarem pois ela tava se sentindo incomodada. RSS

Na manha seguinte, acordamos cedo e a mesa do café já estava arrumada nos esperando. Dona Marlene que cuida da casa, mora no lote vizinho e presta serviços para meu cunhado cuidando da limpeza e conservação do lugar. Portanto, quando tem alguém no sitio nos finais de semana, ela vem e vai pra casa so vindo quando é avisada pelo celular. Estaríamos então a vontade neste fim de semana .. rsss

Logo que começamos a fazer movimento dentro da casa, Marcos e Carla logo apareceram e mais uma vez caímos na risada pelo ocorrido na noite anterior. Papo vai papo vem, tomamos nosso café. Eu e Marcos fomos arrumar a carne e preparar a churrasqueira. As mulheres arrumando as coisas e falando da vida alheia. RSS

Como já eram umas 10:00 horas eu já abri o freezer e peguei a primeira latinha do dia. Marcos logo se animou . e começou também… As mulheres logo apareceram so de biquíni e pudemos deslumbrar aqueles corpos apetitosos que começaram a desfilar na beira da piscina com direito as agachadas para estender toalhas, posicionar cadeiras etc.

Acendemos o fogo e já colocamos um tira gosto para assar. As mulheres na piscina se tostando e nos dois tostando uma carninha … isto que é vida RSS

Eu e Marcos estávamos num bom papo e logo o assunto pendeu para o fato acorrido na noite anterior, rimos e comentamos que nossas esposas estavam se dando muito bem e que era bom ve-las felizes… Falei para ele em tom de brincadeira que a esposa dele era muito fofoqueira e que contava pra minha esposa quase tudo sobre a intimidade deles e ele rindo me disse que a minha também falava demais … RSS Fomos detalhando os comentários das duas e disse que já estava com inveja dele pois já sabia que tinha um enorme dote e que a esposa dele havia falado com minha esposa que adoraria dar a bunda mas quando tentou com ele não agüentou .. rss Falei também que minha esposa estava com muito mais tesão depois que os conhecemos e que eu também estava curtindo as novas amizades pelo fato de serem pessoas simples do interior e que na cidade grande, sempre se anda com um pé atrás. Começamos a falar de nossas mulheres, como eram na cama, defeitos, qualidades, etc. Como já havíamos tomado algumas cervejas, e a gente começa a falar demais, disse que a minha esposa sempre fantasiou transar com um cara bem dotado. Que havia ficado louca com o artista da boate. Ele me confidenciou que a dele também havia chegado em casa encharcada rss pois havia adorado o clima sensual do local.

Saiu a primeira remessa de tira gosto e fui levar pras esposas na piscina. Servi a Flavia e lhe dei um beijo. Servi a Carla e também ganhei um beijinho no rosto. Minha esposa pediu para eu passar protetor nas costas dela e acabei passando por todo o corpo. Me imaginei passando o protetor na Carla enquanto passava na minha esposa pois as duas estavam deitadas lado a lado … Adivinhem se meu pau deu sinais de vida .. rss

Me sentei junto a elas numa cadeira e logo o Marcos também veio se juntar a nos. E eu não queria que o assunto erótico fosse esquecido. Como as mulheres começaram a falar de viagens e praias, aproveitei para relembrar nossa ida a praia de Tambaba-PB e rimos bastante.. Eles disseram que não conheciam e que talvez não tivessem coragem de tirar as roupas. Disse que minha mulher havia dito a mesma coisa mas que depois não queria mais sair da praia .. rss

Carla notou meu entusiasmo e o volume na minha sunga e como é muito sacana apontou mostrando para os outros. Fiquei meio sem graça mas levei na brincadeira e a Flavia me chamando de safado perguntou rindo se achava certo eu ficar me mostrando pra mulher de outro. E se o Marcos também resolvesse ficar de pau duro com ela vendo ?? Disse que por mim tudo bem, que adoraria ate mesmo o fato de todos ficarem ale pelados… rss Pairou um silencio no ar !!!

Disse que ia dar um pulo na piscina para esfriar meus ânimos e pedi ao Marcos para olhar a carne.. Minha esposa também veio nadar e acabamos ficando na beira da piscina abraçadinhos de forma que eu podia desfrutar da visão do corpo da Carla ali na beirada. Passei para traz da minha esposa e enquanto conversávamos com Carla e Marcos que havia se juntado a nos novamente, fiquei relando na bunda da minha esposa. Ela notou minha safadeza mas se fez de despercebida. Tirei meu pau pra fora e coloquei no meio das pernas delas. Acho que ela notou que eu estava naquele tesão por causa da Carla. Colocou a mão para trás apertando meu pau quase me fazendo soltar um grito de dor.. No fundo eu sabia que ela estaria imaginando estar segurando no pau do Marcos. Apertava e rebolava. Esfregando meu pau na sua bunda.

Marcos e Carla anunciaram que iriam nadar também. Me recompus e fiquei apreciando Carla entrando na piscina. Resolvi comentar com o Marcos em tom de brincadeira que pelo tamanho do biquines de nossas esposas, seria melhor que elas estivessem nuas pois não cobriam quase nada e so atiçavam a imaginação dos homens. Ele concordou dizendo que o da Flavia então, era como se estivesse pelada. E rimos muito … Continuamos ali bebendo e beliscando e começamos a brincar com uma bola plástica que estava na piscina.. Numa brincadeira de “bobinho” o Marcos ao tentar tirar a bola de minha esposa acabou puxando o sutiã dela deixando seus seios a mostra.. Numa de minhas tentativas de tomar a bola da Carla, intencionalmente puxei o sutiã dela o que deixou aqueles peitinhos redondinhos como peras a mostra… E tudo parecia normal para todos. Nos divertíamos como crianças brincávamos e riamos a valer. Marcos foi ver a carne e pegar cervejas. Eu tirei minha sunga e a levantei para fora da água mostrando a todos. Flavia me olhou assustada mas simplesmente ignorou.. Marcos voltou e pulou na piscina já retornando a tona com a sunga nas mãos… riamos muito… Nisto, a Flavia tomou a sunga das mãos do Marcos e a lançou ao gramado longe da borda da piscina .. e mais risos de todos. Marcos pediu a Carla que buscasse a sunga para ele e ela se negou. Ele então pediu a eu ou a Flavia que a buscássemos para ele, e obteve a negativa na resposta. Pronto, agora todos esperávamos pela reação dele com gargalhadas… Para o espanto de todos, ele se dirigiu a escada e parou perguntando: Ninguem vai buscar pra mim ??? e todos

One Response to “CASAL DE AMIGOS”

  1. amantefotografo on 8 de outubro de 2012 @ 18:54

    cade o final???

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.

Para entrar em contato com este autor preencha o formulario abaixo e clique em enviar.

Sobre este autor

  • Escritos por: IDOSO_50_BH
  • Membro desde: 10 de março de 2012

Outros contos de autoria deste autor IDOSO_50_BH

  • Nenhum outro conto escrito por este autor encontrado.
Ultimos contos escritos por IDOSO_50_BH »

Pesquisa