Welcome, visitor! [ Register | Loginrss

Enviar Conto

A noivinha tarada e o noivo corno

  • Enviado: 21 de abril de 2012 11:19

Corpo do conto

A Noivinha tarada e o noivo corno

Sou o GFGR e estou de volta p/ contar mais uma de minhas aventuras eróticas.

Quando estava com 30 anos e recém separado comecei a freqüentar algumas casas de show da minha cidade e numa delas conheci a Cicera, baixinha, branquinha e com um corpo de menina falsa magra com os peitinhos lindos e bem durinhos que pareciam 2 peras uma bundinha arrebitada e uma xoxotinha linda que me deixava louco pra chupa pois tinha sido só de um namorado que depois soube que era noivo dela.

Eu estava com um amigo que logo me apresentou uma moça muito bonita, que fiquei azarando louco pra beija e terminar a noite no motel. Ela estava acompanhada de 2 amigas sendo que uma delas já estava com um rapaz e a outra meu amigo estava azarando.

Quando vi que não ia rola nada comecei a presta mais atenção no show e nas outras mulheres da festa. Foi nessa hora que ela passou por mim e ficou me olhando de longe. Como eu tava do lado de outra moça ela não se aproximou e ficamos só paquerando de longe.

Quase na hora de ir embora meu amigo me chama de lado e fala que tinha uma menina doida pra me conhecer, e perguntou se eu tava afim de dar meu cel pra ela. Perguntei quem era e ele me disse ? vc não vai se arrepende ela é do jeito que vc gosta. ? eu então falei – pega o tel dela que amanhã eu ligo.

No dia seguinte ele me liga e fala que tinha combinado com ela e uma amiga pra gente sair mais tarde, e falou que ela tava muito querendo me conhecer. Á noite quando fui me encontrar com ele foi que vi quem era a menina. Assim que ela me viu falo ? vc é maior do que pensei. ? e eu falei – vc é mais nova do que eu pensei. Ela disse que tinha acabado de fazer 18 anos e estava saindo de um noivado. Eu disse que era recém separado e estava com 30 anos e era muito velho pra ela, pois achava que ela era de menor e estava mentindo.

Mais meu amigo já estava aos beijos com a amiga dela e acabei beijando ela tb. Nisso meu amigo diz vamos pra um lugar mais sossegado e fomos cada um no seu carro com as meninas ele entrou direto no motel mais perto e eu fui atrás.

Assim que entrei no quarto fui logo tirando sua roupa e beijando ela toda e quando vi aquela bucetinha linda quase carequinha e bem branquinha, não agueitei e comecei a chupar sua xoxotinha que era a coisa mais cheirosa e meladinha. Ela começou a gemer e falar ? chupa, chupa isso gostoso, meu noivo não deu valor ? e começou a gozar me chamando de coroa tarado, safado, gostoso ai não agüento mais vou gozar denovo e segurou minha cabeça e apertou ela com as pernas.

Sai do meio das pernas dela e fui subindo beijando seu corpo todinho e parei nos peitinhos dela que estavam bem durinhos e comecei a mamar. Ela começou a gemer novamente pedindo pra mim não parar e foi pegando na minha rola e direcionando pra entrada da buceta. Quando a cabeça encostou na entradinha eu fiquei colocando só a cabeça e tirando fazendo ela pedir pra ser comida que não agüentava mais de tesão, e me deu um puxam pra cima dela e minha rola entrou de uma vez só sem parar fazendo meu pau bater na parede do útero arrancando um gemido seguido de um ai que coisa gostosa. Ela então ficou doida começou a mexer os quadris pra frente e pra trás sem parar e anunciou mais uma gozada. Eu não tinha gozado ainda e na verdade nem fiz nada só ela era que comandava a trepada.

Ficou de quatro e mandou eu meter sem pena pois minha rola era maior e melhor que a do noivo (tenho uma rola de 18cm e não muito grossa) e ela tava querendo se vingar dele que tinha traído ela. Foi ai que descobri que na verdade ela ainda era noiva dele e estavam só brigados. Fui enfiando e tirando, fazendo ela ficar doida pedindo por mais rola e jogando a bunda pra traz toda vez que eu tirava um pouco e coimeçou a falar – que queria ser minha sempre que ia botar chifre no noivo com um coroa gostoso. Eu houvindo isso não agüentei e gozei junto com ela enchendo aquela xoxotinha de gala. Demos um tempo e começamos a corversar sobre ela e o noivo.

Ela ficou me masturbando e contando que pegou o noivo com outra no interior e por isso resolveu botar um chifre nele, pois tinha sido ele que tirou a virgindade dela e ela só conhecia a rola dele até agora. Quando ela viu que tava com a rola dura novamente ela ficou de cócoras e foi sentando na rola até ela sumir toda dentro da buceta e começou a gemer e falar – que tava gostoso, que era pra mim arromba ela toda e deixar ela toda assada. – que ela ia vê ele amanhã e ia trepa com ele com a buceta toda arrombada por outra rola.

Depois de ter gozado mais umas 2 vezes fomos embora e continuamos se vendo por 3 anos ela noiva do corninho e trepando com o velhinho gostoso e tarado como ela me chamava. E descobri depois que na verdade ela só tinha 18 anos quando saímos na 1ª vez e estava de casamento marcado. Ela acabou casando com ele e eu fui no casamento e trepei com ela no dia seguinte na casa da irmã dela que sabia de tudo e dava cobertura pra irmã.

Até a próxima, Abrção!!!

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.

Para entrar em contato com este autor preencha o formulario abaixo e clique em enviar.

Sobre este autor

  • Escritos por: GFGR
  • Membro desde: 29 de julho de 2009

Outros contos de autoria deste autor GFGR

Ultimos contos escritos por GFGR »

Pesquisa