Welcome, visitor! [ Register | Loginrss

As melhores acompanhantes do Rio de Janeiro estão aqui! hotside.com.br

A Amiga Advogada

  • Enviado: 30 de outubro de 2013 13:47

Corpo do conto

Já vinha conversando com minha amiga advogada à algum tempo a respeito dela vir me visitar em meu escritório para conversarmos a respeito de alguns assuntos jurídicos. Eu aguardava ansioso o dia.

Naquela semana eu sabia que passaria o sábado no escritório sozinho, e mandei um email pra ela avisando que estava aguardando por ela. Prontamente me respondeu que estaria presente logo no início da tarde.

No horário combinado lá estava ela. Estava vestida com um vestidinho preto, que tinha um decote. Ela tinha seios siliconados lindos. Na verdade, ela é uma bela mulher. Um corpo com curvas lindas, uma pele clara, lisa, enfim…

Servi um café à ela e discutimos os assuntos de maneira bem objetiva, afinal de contas, minha mente não parava de pensar em despi-la e tê-la nua em meus braços ali mesmo.

Ao final da reunião de trabalho aproximei-me dela, fitei-a nos olhos e a aproximação de seu rosto foi inevitável. Nossas bocas ficaram tão próximas que numa fração de segundo nossos lábios estavam se tocando e nos beijamos ardentemente.

Estávamos os dois ali, trocando beijos quentes e úmidos, meu membro já estava completamente excitado. E ela obviamente notou.

Tranquei a porta do escritório e comecei a despi-la aos beijos. Lentamente tirei o vestido, o que revelou aquele corpo lindo, vestido com uma lingerie preta. Uma lingerie de renda, minúscula. Nossa, que tesão que eu estava. Ela começou a me despir também me deixando apenas de cuecas. Aproveitei e comecei a tirar a lingerie dela.

Coloquei seus seios lindos na minha boca e comecei a chupá-los. Seus bicos estavam rígidos, completamente endurecidos. Comecei a colocar os dedos por dentro da calcinha dela e senti que ela já estava completamente molhada. Tirei a calcinha dela e pedi que deitasse sobre a mesa.

Coloquei minha cabeça no meio das pernas dela e comecei a chupar a xotinha dela. Ela gemia baixinho, segurando e apertando minha cabeça contra ela. Minha língua explorava a xota e eu sentia o corpo dela ficar rígido. Eu sabia que ela estava prestes a gozar. Acelerei os movimentos da língua dentro dela até ela soltar um grito e gozar muito.

Prontamente voltei a explorar os seios dela e ela começou a tirar minha cueca. Foi minha vez de sentar sobre a mesa e ela começou a chupar meu membro que estava muito duro. E foi a chupada. Como ela sabia chupar, nossa, foi uma loucura! Chupou até que eu gozei. Espalhei meu leitinho quente na boca dela.

Depois de nos recompormos ela sentou na minha mesa, ainda nua, e me olhando pediu que queria de novo. Começamos a nos beijar e prontamente meu pau já estava a postos novamente.

Logo, o coloquei dentro da xotinha dela e comecei a bombear. O ritmo foi aumentando, nossos corpos suados, nossas bocas trocando beijos, os gemidos foram aumentando de volume. Eu já estava em ponto de bala, quando ela pediu que parasse. Deitou-se sobre a mesa com aquela bunda linda apontando pra mim e pediu que eu a penetrasse por trás.

Nossa era tudo o que eu queria. Sonhava com aquilo. Meti meu pau na xotinha dela e com os dedos comecei a massagear seu cuzinho. Ela gemia, mas não parecia incomoda com a situação. Enquanto a bombeava, meu dedos preparavam o terreno para o gran finale.

Tirei meu pau da xotinha dela e coloquei a pontinha no cuzinho, penetrando-a lentamente. Ela foi rebolando enquanto meu pau entrava nela. Ele entrou todo e comecei a acelerar a metida e ela gemia loucamente. Eu via que ela estava adorando. Meti firme até que gozamos juntos.

Foi uma transa inesquecível!

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.

Para entrar em contato com este autor preencha o formulario abaixo e clique em enviar.

Sobre este autor

Outros contos de autoria deste autor Ted Casado Gaucho

Ultimos contos escritos por Ted Casado Gaucho »

Pesquisa